O SC Braga emitiu um comunicado esta tarde mostra a sua indignação com a decisão da autarquia em transmitir a final da Taça Libertadores da América na Praça do Município.

O jogo entre a equipa brasileira orientada por Jorge Jesus e os argentinos do River Plate começa às 18h00 de sábado e a autarquia liderada por Ricardo Rio vai colocar um ecrã gigante na praça do Município para a comunidade brasileira residente no concelho ver a final da Libertadores.

Em comunicado publicado no seu site oficial, os 'guerreiros' dizem entender "a relevância que outros jogos possam ter e respeita e abraça todas as comunidades que integrem a nossa cidade, como é o caso da comunidade brasileira", mas que a promoção do jogo por parte do município é um desrespeito para com o clube, num dia em que há um dérbi minhoto, entre o SC Braga e o Gil Vicente, para a Taça de Portugal, jogo esse que, sublinham, "o Município de Braga escolheu não divulgar".

Instada pela Lusa a comentar, a autarquia respondeu apenas, por fonte oficial, que "o município de Braga tem tido uma relação institucional e cordial com o Sporting de Braga e espera que o clube tenha uma postura recíproca com o município".

Nos últimos anos, a comunidade brasileira em Braga cresceu muito, estimando-se que cerca de 6 mil cidadãos dessa nacionalidade vivam no concelho.

Eis o comunicado do SC Braga

"Como é público, o SC Braga disputa amanhã, sábado, às 18h30, um importante jogo a contar para a Taça de Portugal, decisivo para a sua continuidade na prova e para a representação da cidade naquela que é a Prova Rainha do futebol português. O duelo minhoto com o Gil Vicente FC seria, no plano teórico, o grande evento desportivo do dia e do fim-de-semana em Braga, devendo mobilizar a cidade no apoio ao seu Clube, numa simbiose que é fundamental para que os objetivos sejam alcançados e para que o fator casa possa, como se espera, fazer a diferença.

Foi pois com surpresa que o SC Braga recebeu a notícia de que a autarquia colaborou na organização e cedeu a Praça do Município para a transmissão da final da Taça dos Libertadores entre o Flamengo e o River Plate, percebendo ainda com maior estranheza que o evento se inicia às 18 horas e que mereceu divulgação e apelos à participação através das redes sociais do Presidente da Câmara Municipal de Braga e do seu vereador João Rodrigues.

O SC Braga não ignora a relevância que outros jogos possam ter e respeita e abraça todas as comunidades que integrem a nossa cidade, como é o caso da comunidade brasileira, com a qual se têm estabelecido vários contactos e reuniões no sentido de aproximar esta franja importante da nossa sociedade, à qual tão bem desejamos e que queremos que sinta e apoie o SC Braga como o seu emblema em Portugal.

O que este Clube não compreende e não pode aceitar é que os altos representantes do nosso Município desrespeitem, com estas estratégias, não apenas a relação institucional que o SC Braga tanto tem feito para estreitar, mas acima de tudo afrontem a grande maioria dos cidadãos que têm no SC Braga o seu símbolo e que veem o jogo do grande emblema desportivo da cidade ser secundado para que se faça a promoção de uma final sul-americana.

O Município de Braga escolheu não divulgar o SC Braga x Gil Vicente FC. Este é um facto objetivo, perante o qual só se pode esperar uma resposta por parte dos bracarenses que sentem o seu Clube, que é a presença em massa no Estádio Municipal e o apoio incansável à equipa para que possamos dar continuidade à nossa caminhada na Taça de Portugal."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.