O Werder Bremen eliminou hoje o atual líder da I Liga alemã de futebol, Borussia Dortmund, nos oitavos de final da Taça da Alemanha, através dos penáltis, depois de um empate a três golos no final do prolongamento.

A equipa de Bremen adiantou-se no marcador aos cinco minutos, pelo kosovar Milot Rashica, mas o Borússia restabeleceu a igualdade ainda antes do intervalo, aos 45+3 minutos, pelo internacional alemão Marco Reus.

Na segunda parte, não houve mais golos, pelo que houve necessidade de recorrer a um prolongamento para definir quem seguia para os quartos de final, mas não foi suficiente, visto que o empate persistiu com mais dois golos para cada lado.

A primeira equipa a abrir o marcador no tempo extra foi o Borússia, pelo norte-americano Christian Pulisic, aos 105 minutos, mas, três minutos volvidos, o veterano ponta de lança peruano Cláudio Pizarro empatou.

Ao minuto 113, o Borússia voltou a recolocar-se na frente do marcador, com um golo do marroquino Achraf Hakimi, mas o Werder Bremen não ‘lançou a toalha ao chão’ e voltou a empatar a um minuto do fim do prolongamento, pelo avançado austríaco Martin Harnik.

Na série de penáltis final, o Borússia desperdiçou os dois primeiros, pelo ponta de lança espanhol Paco Alcácer, ex-FC Barcelona, e pelo médio Maximilian Philipp, enquanto o Werder Bremen concretizou quatro, suficientes para garantir um lugar nos quartos de final da prova.

Pelo Borússia foi titular o internacional português Raphael Guerreiro, que seria substituído aos 90+1 minutos pelo médio dinamarquês Jacob Bruun Larsen.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.