O treinador português Carlos Queiroz afirmou na quarta-feira que a Colômbia sofreu para vencer o Qatar (1-0) e selar o apuramento para os quartos de final da Copa América em futebol por não ter marcado cedo.

“Quando não marcas um golo cedo, o destino é sofrer. Sofremos porque não tivemos a capacidade para marcar mais cedo”, disse o técnico luso, acrescentando: “O Qatar não me surpreendeu, porque é uma equipa que se posiciona muito bem e joga muito fechada”.

A Colômbia apenas conseguiu o golo do triunfo, para se tornar a primeira seleção a chegar aos quartos de final, aos 86 minutos, por intermédio de Duvan Zapata, que já havia marcado no mesmo minuto na estreia, face à Argentina (2-0).

“Foram 90 minutos de muita concentração e o Qatar teve muito mérito em não nos deixar jogar. Não recebemos nenhuma oferta. Os jogadores colombianos tiveram de trabalhar muito e, por isso, tiveram todo o mérito”, frisou Queiroz.

Com o apuramento garantido a uma jornada do fim da fase de grupos, o selecionador da Colômbia afirmou que outros jogadores podem ter a sua oportunidade face ao Paraguai, no domingo.

“Temos de fazer contas ao cansaço dos jogadores. Tivemos dois jogos muito difíceis e temos alguns jogadores fatigados e com pequenos problemas físicos. A falta de um golo cedo também teve a ver com a fadiga”, explicou.

Queiroz adiantou que tem a “intenção de rodar jogadores”, até porque “todos estão na Copa América por mérito”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.