O Anderlecht anunciou hoje ter demitido o sueco Pär Zetterberg, um dos treinadores adjuntos da equipa da liga belga de futebol, comandada por Franky Vercauteren, de forma a "poupar dinheiro" devido à crise desencadeada pela pandemia de covid-19.

"Estamos a dotar o clube dos melhores meios possíveis para fazer face às enormes perdas financeiras que estamos a registar pelo facto de o campeonato estar suspenso. Por essa razão, tivemos de dispensar Pär Zetterberg, que será sempre lembrado como um colosso deste clube" justificou o Anderlecht à comunicação social belga.

Pär Zetterberg é um antigo médio internacional sueco, que, enquanto futebolista, representou o emblema de Bruxelas durante 13 temporadas, somando mais de 300 jogos pelo clube.

A liga belga está suspensa até 01 de maio, pelo menos, à semelhança da maioria dos campeonatos em todo o mundo, devido à pandemia de covid-19. O Anderlecht, comandado pelo antigo treinador do Sporting Franky Vercauteren, é sétimo classificado, a 27 pontos do Club Brugge, líder destacado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13.400 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro de 2019, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu tornou-se o epicentro da pandemia, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais (4.825), o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira, a Direção-Geral da Saúde elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 1.600, mais 320 do que no dia anterior. O número de mortos no país subiu para 14.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.