Pep Guardiola, antigo treinador do Barcelona, atualmente a orientar o Manchester City, falou em entrevista ao diário catalão Ara sobre o eventual regresso de Neymar à cidade condal, tema que tem estado em destaque na imprensa desportiva mundial. O técnico não prevê uma vida fácil para o brasileiro.

"Neymar é um jogador extraordinário, mas não sei. É como se eu voltasse. Será que seria o mesmo? Eu já não sou a mesma pessoa e o mesmo se passará com Neymar. Agora, uma coisa é certa, ele é muito bom, disso não há dúvidas", assegurou o técnico antes de abordar os tridentes ofensivos mais perigosos que já viu.

"Há pouco tempo disse que os dois rivais mais duros que enfrentei durante a minha carreira são o Liverpool deste ano e o Barça de Luis Enrique. Os três do Barcelona eram insuperáveis. O talento  que mais se aproxima do de Messi é o de Neymar, sobretudo no que toca a criatividade", atirou.

Pep Guardiola elegeu também o jogador que considera assemelhar-se mais a Lionel Messi no aspecto desequilibrador: "O talento individual que se aproxima mais dele é o de Neymar. Sobretudo na criatividade".

O técnico catalão comentou também as recentes declarações de Louis Van Gaal, que considerou que Messi não era um jogador de equipa, responsabilizando o argentino pelo facto de o Barça não vencer a Liga dos Campeões há alguns anos.

"Eles estiveram muito perto. A Liga dos Campeões é muito exigente. Van Gaal disse isso, provavelmente, devido ao envolvimento defensivo, que na Europa é muito grande. Uma das razões que me levaram a tirar Messi da ala e colocá-lo no meio, além de atacar, foi também defender. Os laterais na Europa sobem muito e eu não queria que o Leo experimentasse esse desgaste físico para poder expressar o seu talento nos últimos 20 metros. (...) Se o Barça não ganhou a Liga dos Campeões, eu não acho que tenha sido devido ao Messi", afirmou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.