É mais uma história que era relativamente desconhecida e tem como protagonista o dianteiro sueco do Alavés, John Guidetti.

O excêntrico dianteiro mostra que marca golos não só nos relvados, como na vida.

O dianteiro de 25 anos criou uma fundação de apoio às crianças de Nairobi, no Quénia.

Mas qual é a relação do sueco com o continente 'mãe'? Ora, John foi criado no naquele país africano e não esquece esses tempos.

"Quando eu tinha quatro anos, os meus pais mudaram-se para Nairobi no Quénia, para dar aulas numa escola sueca. No início era um rapaz rico e brincava com crianças que não tinham nada. Eu queria ser mais um por isso jogava descalço, foi assim que lhes ganhei o respeito", contou Guidetti em declarações ao site Bitbol.

Guidetti recorda com saudade o exemplo dado pelos antigos amigos.

"Lembro-me da sua felicidade. Não tinham nada, mas estavam gratos por jogarem futebol e estarem vivos. Aprendi muito com esse exemplo que levarei para sempre dentro mim".

Ao criar uma fundação, Guidetti espera retribuir de volta o que África lhe deu.

"Trabalhamos para que as crianças tenham as mesmas oportunidades que os europeus".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.