Messi abriu o coração e falou dos desgostos que tem vindo a acumular na Seleção da Argentina. O craque do Barcelona diz-se farto das mentiras que se escrevem sobre ele, mentiras essas que afetam e muito a sua família.

"Fico furioso quando dizem que o meu pai 'manda' na Seleção da Argentina, dizem que tem poderes para fazer o quer na AFA [ndr Federação Argentina de Futebol]. A minha família é que sofre mais. Tenho amigos, irmãos, que sofrem com as mentiras que se dizem sobre mim. Alguém diz uma mentira, as pessoas acreditam e depois eu é que sou um filho da p&#@", desabafou o craque, numa entrevista à rádio 94.7 Club Octobre da Argentina, onde falou da sua situação na seleção albiceleste.

"Somos um grupo que não vende muito, não andamos a dizer sempre que amamos a Seleção, eu não ando a faze-lo a toda a hora como alguns. Quem quiser acreditar noutra coisa, que o faça. Somos profissionais, caso contrário nunca iríamos à Seleção. Nada nem ninguém me obriga a ir. Não deixo a Seleção nem para um baptismo. Cheguei à minha casa e não sabia do baptismo [de um dos filhos]. É uma grande estupidez", desabafou.

Na Argentina circulou a notícia de que a escolha de Scaloni para selecionador argentino tinha o 'dedo' de Messi. O jogador refuta qualquer interferência na decisão.

"Depois do Mundial nunca mais falei com ninguém. O Scaloni ligou-me várias vezes e falou-me do projecto [na seleção]. Mas nunca falei com ninguém para que fosse o Scaloni o selecionador", confessou Messi.

A Argentina passou a fase de grupos no Mundial2018 mas teve de sofrer e muito no derradeiro jogo com a Nigéria.

"Se não passássemos da primeira ronda, seria um dos maiores fracasso da seleção da Argentina. Falamos entre nós, conseguimos seguir em frente", explicou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.