O português Rui Faria foi hoje apresentado como treinador do Al Duhail, segundo classificado da Liga de futebol do Qatar, expressando o desejo de ser campeão e contribuir para o crescimento do desporto na Ásia.

“Pensei no que podia fazer pelo Al Duhail, um dos nomes grandes no Qatar e na Ásia. (...) Quero continuar a lutar pelo Campeonato e ser campeão, e os jogadores estão em ótima forma”, explicou, na apresentação.

Faria reiterou ainda ter tomado a decisão “de não continuar como treinador adjunto” e assumir responsabilidades enquanto técnico principal em maio de 2018, e mostrou-se feliz por poder “desenvolver a equipa”. A decisão de ir para o Médio Oriente, revela, partiu do próprio.

"Não, não pedi a opinião de José Mourinho. Foi uma decisão minha", disse o antigo adjunto do técnico setubalense.

Quanto ao futebol no Qatar, Faria falou do “grande respeito” e do “interesse pela modalidade” e destacou as capacidades da formação e o Mundial2022, pretendendo dar um contribuição para melhorar o futebol asiático.

O técnico, de 43 anos, substituiu o tunisino Nabil Maaloul e segue a dois pontos do líder, o Al Sadd de Jesualdo Ferreira.

Faria começa no Qatar a carreira como técnico principal, depois de ter trabalhado como adjunto de José Mourinho na União de Leiria, FC Porto, Chelsea, Inter de Milão, Real Madrid e Manchester United.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.