A final da Taça da Grécia de futebol, que estava agendada para domingo, entre o Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins, e o AEK Atenas, foi adiada, após a descoberta de artefactos incendiários junto ao estádio.

O adiamento do jogo acontece por receio de violência organizada na final, após a descoberta nas imediações do estádio Georgios Kamaras, em Atenas, de 18 armas artesanais incendiárias (‘cocktails molotov’) e 12 bastões de madeira.

A final da Taça da Grécia conta com o campeão Olympiacos, que, além de Pedro Martins, integra também os portugueses José Sá, Rúben Semedo e Cafú, e o AEK, no qual alinham os compatriotas Paulinho, Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira.

No campeonato, que foi suspenso em março devido à pandemia de covid-19 e retomado em junho, sem a presença de público, as duas equipas terminaram separadas por 22 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.