O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) irá anunciar na semana de 13 de julho se o clube inglês Manchester City é ou não excluído por dois anos das competições europeia, foi hoje revelado.

"A sentença final será conhecida durante a semana que se inicia a 13 de julho, segunda-feira", revelou o diretor geral do TAS, Matthieu Reeb, em declarações à Agência France Press (AFP).

Aquele organismo, com sede em Lausana, na Suíça, analisou durante três dias, no início de junho, por videoconferência, o recurso do Manchester City, que contesta a sua exclusão das competições europeias pela UEFA pelo não cumprimento das regras de ‘fair-play' financeiro.

A UEFA aplicou uma multa de 30 milhões de euros ao clube inglês, ao qual acusa de ter sobrevalorizado as suas receitas de publicidade no período entre 2012 e 2016.

As perdas financeiras para o Manchester City decorrentes de uma ausência das provas europeias excederiam em muito os 100 milhões de euros por ano e não deixaria de ter consequências nefastas para o clube, tendo em conta que a Liga dos Campeões serve como uma vitrina para os proprietários do clube, que são dos Emirados Árabes Unidos.

Seja como for, a sanção, a confirmar-se, não impedirá os ‘citizens' de continuar a sua participação na Liga dos Campeões da época em curso, que deverá ser retomada em agosto, depois de interrompida devido à pandemia do coronavírus.

O Comité Executivo da UEFA já tinha anunciado em meados de junho o calendário da retoma das suas competições, prevendo que o jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da ‘Champions' entre o Manchester City e o Real Madrid - na primeira mão os ingleses venceram por 2-1, no Santiago Bernabéu -, seja disputada a 07 ou 08 de agosto, em Manchester.

Nas eliminatórias seguintes será alterado o formato da Liga dos Campeões, visto que os quartos-de-final e meias-finais serão disputados num único jogo, em Lisboa.

Os quartos-de-final jogam-se entre 12 e 15 de agosto, as meias-finais estão previstas para 18 e 19 e a final no dia 23 de agosto, domingo, na capital portuguesa.

Se a decisão do TAS for favorável ao Manchester City, este poderá competir na Liga dos Campeões da próxima temporada para a qual está praticamente qualificado com o atual segundo na ?’remier League', com 11 pontos de avanço sobre o Manchester United, que ocupa o quinto posto, o primeiro a não dar acesso à prova de clubes mais importante da UEFA, quando faltam sete jornadas por disputar.

Outro grande clube europeu, o AC Milan, de Itália, foi afastado das competições europeias na época em curso depois de violar as regras do ‘fair-play' financeiro, uma decisão da UEFA que seria ratificada em junho de 2019 pelo TAS.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.