Depois de Juan Barrera, capitão da seleção da Nicarágua, ter garantido que não votou na última edição do prémio 'The Best', apesar de o seu nome constar na lista de votantes, a Federação da Nicarágua emitiu um comunicado a esclarecer a situação.

De acordo com a Fenifut, não foi Juan Barrera a votar, mas sim Manuel Rosas, outro capitão da seleção. De acordo com a federação, o selecionador Henry Duarte foi o responsável por apontar o capitão que iria votar e selecionou Rosas, que efetivamente votou em Lionel Messi.

"Por um erro administrativo, que assumimos, no momento de enviar os votos para a FIFA colocámos, erradamente, o nome e a assinatura de Juan Barrera, a mesma que estava registada na votação do ano passado com a qual a FIFA confirmou a validade do documento com os selos oficiais da Fenifut. Efetivamente e como aparece na lista oficial da FIFA, tanto o técnico Henry Duarte como o jogador Manuel Rosas realizaram os votos da mesma maneira: 1 - Lionel Messi (5 pontos), 2 - Sadio Mané (3 pontos), 3 - Cristiano Ronaldo (1 ponto)", pode ler-se no comunicado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.