O Trapzonspor, atual líder da I Liga turca de futebol, foi hoje excluído das competições europeias por uma época por não cumprir as regras do ‘fair-play’ financeiro, anunciou hoje a UEFA.

"O Organismo de Controlo Financeiro dos Clubes (CFCB) da determinou que o Trabzonspor não cumpriu a meta fixada para o exercício de 2019. Como resultado, ordenou que o clube fosse excluído de participar numa competição de clubes da UEFA para a qual, de outra forma, se qualificaria nas temporadas 2020/21 e 2021/22”, pode ler-se no comunicado do organismo que superintende o futebol europeu.

Assim, o clube turco, que é penalizado por não respeitar um acordo estabelecido com a UEFA em 2016 para o regresso ao equilíbrio financeiro em 2019, não poderá participar na Liga dos Campeões ou na Liga Europa, caso se qualifique, sanção que se aplicará em 2020/21 ou 2021/22, decidiu a Câmara de Resolução do Comité de Controlo Financeiro dos clubes da UEFA (ICFC).

O campeonato turco, interrompido em meados de março devido à pandemia de coronavírus, altura em que o Trapzonspor, onde alinha o internacional português João Pereira, liderava com 53 pontos com 27 jornadas disputadas de um total de 34, deve ser retomado a 12 de junho.

Essa exclusão das competições europeias por não conformidade com as regras do ‘fair play’ financeiro já havia sido aplicada pela UEFA ao clube italiano AC Milan, uma decisão confirmada em junho de 2019 pelo Tribunal Arbitral do Desporto (CAS), para onde o clube italiano recorreu.

A mesma decisão tomou o clube inglês Manchester City, excluído por dois anos das competições europeias, recurso que será apreciado pelo CAS a partir de segunda-feira e durante três dias, através de audiência por videoconferência.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.