A UEFA puniu com sanções severas seis jogadores da seleção de sub-21 de Malta por envolvimento no crime de “jogos combinados”, dois deles com a pena de irradiação do futebol.

A investigação remonta a março de 2016, durante a fase de qualificação para o Europeu da categoria, e envolveu os jogos que a seleção maltesa disputou com as congéneres de Montenegro e da República Checa.

A UEFA baniu para sempre do futebol os jogadores Emanuel Briffa e Kyle Cesare, por terem “agido de forma a influenciar indevida e ilicitamente o desenrolar e o resultado de um jogo e de uma competição, com o propósito de obterem uma vantagem para si ou para terceiros”.

Os restantes quatro jogadores foram suspensos por não terem informado de forma imediata e voluntária a UEFA sobre o facto de terem sido abordados com o intuito de adulterarem a verdade desportiva.

A UEFA suspendeu Samir Arab por dois anos, Ryan Camenzuli por 18 meses e Llywelyn Cremona e Luke Montebell por um ano cada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.