Familiares e muitos amigos prestaram hoje, na pequena vila argentina de Progresso, a última homenagem ao futebolista Emiliano Sala, falecido em 21 de janeiro num acidente aéreo, quando sobrevoava o Canal da Mancha.

O ginásio do San Martin, clube no qual Sala alinhou, então com 10 anos, transformou-se numa capela improvisada, mas pequena para as muitas flores, algumas das quais enviadas por clubes de futebol e pela federação argentina da modalidade.

Sobre o caixão, foi colocada uma bandeira do San Martin e atrás uma fotografia do jogador com uma camisola dos franceses do Nantes, com a frase: “A tua herança será eterna”.

“É difícil ver o seu caixão”, disse o presidente de Progesso, Julio Muller, acrescentando: “Significou muito para nós, era um menino perfeito. Aqui, nós amamos o futebol e ele foi o único que se tornou jogador profissional, e ainda por cima na Europa. Todos o admirávamos muito”.

Em frente à sede do San Martin, uma faixa homenageia o jogador, que na época 2009/2010 representou o FC Crato, dos campeonatos distritais de Portugal, com a frase "Nunca caminharás sozinho".

A milhares de quilómetros de Progresso, o Nantes, clube do qual Sala se tinha transferido para o Cardiff, vai homenagear o argentino ao minuto nove do encontro da liga francesa com o Mónaco, orientado pelo português Leonardo Jardim.

A última homenagem a Emiliano Sala, que contou também com a presença de representantes do Nantes e do Cardiff, terminará com a celebração de uma missa, antes da cremação do corpo.

Os restos mortais Emiliano Sala, de 28 anos, chegaram na terça-feira Argentina, depois de terem sido encontrados, em 03 de fevereiro, dentro da avioneta a 67 metros de profundidade.

A avioneta, na qual viajavam o futebolista e o piloto David Ibbotson, de 59 anos desapareceu dos radares em 21 de janeiro, pelas 20:00, e foi localizada dias depois no Canal da Mancha a cerca de 20 quilómetros a norte de Guernsey, perto da zona da sua última transmissão.

Sala, que havia assinado por três anos e meio, foi a maior transferência já feita pelo clube galês, que atualmente luta para se manter na ‘Premier League’, a divisão maior em Inglaterra.

O argentino iniciou a carreira nos portugueses do FC Crato e representou também o Bordéus, o Orleáns, o Chamois Niortais e o Caen. O atleta tinha sido treinado por Sérgio Conceição, atual técnico do FC Porto, no Nantes, no qual foi companheiro de Sérgio Oliveira, na altura emprestado pelos ‘dragões’.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.