A direção do Sport Benfica Petróleos do Lubango anunciou a desistência no Girabola2019/20 por dificuldades financeiras, numa conferência de imprensa realizada hoje, sexta-feira, nesta cidade da província da Huíla.

No ato, o presidente da colectividade, Jacques da Conceição, afirmou que para participar na competição são necessários, pelo menos, 300 milhões de kwanzas ano, tendo em conta o pagamento de salários, prémios de jogos, transporte, assistência médica e outros encargos.

Explicou que desde o apuramento ao Girabola, em Maio último, tem procurado apoio junto do governo e empresários locais, mas sem sucesso.

Disse que as fontes contactadas justificaram a não ajuda com a crise económica e financeira internacional que se regista desde 2014, enquanto outras exigem retorno do investimento.

Durante a campanha na "segundona", acrescentou, a direcão funcionou com 18 milhões de kwanzas, valor que não serviu para suprir nem parte das necessidades, sendo que contraiu dívida, não especificada, com os jogadores.

Atualmente o Sport Lubango e Benfica conta com 764 atletas inseridos em 11 modalidades, 30 dos quais futebolistas.

O clube, fundado em 27 de Fevereiro de 1932, é o mais antigo da província, tendo impulsionado o surgimento de outros tais como o Ferroviário da Huíla, em Outubro de 1950.

Na primeira jornada do Girabola2019/20, o Benfica do Lubango devia defrontar o Petro de Luanda, dia 16, no Estádio 11 de Novembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.