A falta de eficácia dos avançados nos últimos três jogos - duas derrotas e um empate - está a preocupar a equipa técnica do Desportivo da Huíla, que defronta, domingo, no Lubango, a Académica do Lobito, em partida referente à 12ª jornada do GirabolaZap 2016.

A inquietação foi manifestada à Angop pelo treinador-adjunto, Lacerda Chipongue, após o terceiro treino semanal, tendo adiantado que os seus atletas têm pecado "bastante" na finalização, o que obriga a equipa a alterar muitas vezes a estratégia de jogo dentro do campo.

"Nós perdemos contra o Benfica de Luanda por 0-4, contra o 1º de Agosto por 1-2 e empatámos no último jogo sem golos com o 4 de Abril do Cuando Cubango, demonstrando assim falta de pontaria no ataque", realçou.

O técnico disse que durante a semana estão a ser reforçados treinos específicos dirigidos ao ataque, com destaque para jogadas ensaiadas e remates à baliza, assim como desmarcações na zona defensiva do adversário.

Sublinhou que a par disso a equipa técnica está também a trabalhar nos aspetos psicológicos e de ansiedade para evitar estas situações.

Quanto ao jogo contra os "lobitangas", Chipongue admitiu que será uma partida difícil, uma vez que o adversário vem de uma vitória e está moralizado, por isso as cautelas serão maiores para evitar uma derrota no seu reduto.

Clinicamente a equipa não vai contar com o avançado Chiquinho, lesionado, o lateral direito Elísio, adoentado, e o médio ofensivo Bruno, que saiu tocado no último encontro, disse.

O Desportivo da Huíla ocupa a sétima posição, com 18 pontos, no campeonato liderado pelo 1º de Agosto, com 27 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.