Depois de homologados os resultados e classificação final do Girabola2018/19, a Federação Angolana de Futebol (FAF) oficializou, na passada quarta-feira, a descida de divisão do Kabuscorp do Palanca para o escalão secundário do futebol angolano, como consequência de duas sanções aplicadas pela FIFA.

O clube do Palanca foi primeiramente baixado para a segunda divisão, devido a um diferendo na transferência de Tresor Mputu Mabi do TP Mazembe para a equipa angolana.

Na sequência, um atraso na quitação da dívida com o ex-futebolista brasileiro Rivaldo Ferreira, custou-lhe o rebaixamento para o campeonato provincial, segundo um comunicado da FAF a que Angop teve acesso hoje (quarta-feira).

Em reacção a dupla sentença da FIFA, o presidente do Kabuscorp do Palanca, Bento Kangamba, tranquilizou a massa associativa do clube, prometendo recorrer às instâncias superiores para inverter tal quadro.

Já o 1º de Maio de Benguela foi castigado a pagar um valor igualmente em kwanzas equivalente a três mil e 850 USD, por providenciar pouca segurança no duelo frente o Sporting de Benguela.

O duelo ficou manchado com um tumulto que levou a sua paralisação por uma hora. O comunicado recomenda ao conselho central de árbitros a instaurar um inquérito contra os juizes do desafio.

O inquérito deve-se, segundo a FAF, ao facto de os árbitros terem reiniciado o jogo uma hora depois da paragem, violando os regulamentos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.