O Ferrovia do Huambo foi mais uma vez incapaz de conquistar a primeira vitória no Girabola, ao consentir hoje, domingo, em sua casa, um empate nulo, diante da Académica do Lobito, somando o segundo ponto na prova, ao cabo de sete jornadas já disputadas.

As duas formações entraram no desafio motivadas com objectivos diferentes, com os donos de casa a procurarem da primeira vitória na prova, e os forasteiros, na busca dos três pontos para retomarem a liderança do Girabola.

Esta pretensão dos dois lados, fez com que os primeiros 45 minutos fossem marcados por um equilíbrio total, com as duas formações a controlarem as suas jornadas.

Sem muitos factos de realce, a única situação de golo foi protagonizada pelos donos de casa, aos 39 minutos, por intermédio de Tchony, que rematou para a defesa do guarda-redes da equipa contrária.

No reatar na partida, fruto das alterações efectuadas no seu plantel, os locomotivos entraram a mandar no jogo, com bons retoques de bolas nas suas jogadas.

Com esta avalanche, os comandados por João Pintar, chagaram a primeira situação de perigo, nesta da partida, aos 61 minutos, com Jú a rematar para cima da baliza defendida por Nsesani. O mesmo veio a repetir a proeza dois minutos depois, desta vez ao rematar a escassos centímetros do posto esquerdo.

Os donos de casa cada vez mais inspirados, foram insistindo nas jogadas ofensivas, empurrando o adversário no seu reduto. Aos 78, numa das belas combinações do seu ataque, o Ferrovia do Huambo quase chegaria a adiantar-se no marcador, mais uma vez por intermédio de Jú, que viu o guarda-redes contrário a negar-lhe o golo com uma defesa espectacular.

Os visitantes responderam aos 80 minutos com Odilson ao rematar contra a figura do guarda-redes José. Um minuto depois, Vander, da Académica do Lobito, é derrubado por Denilson na grande área e o árbitro assinalou o castigo máximo contra o Ferrovia custando um cartão vermelho directo a Denilson, pela infracção.

Chamado a cobrar o Marcio Luvambo não acertou na finalização, com José a efectuar a defesa da tarde. Aos 89 minutos, a Académica viu o árbitro anular o golo marcado por Odilson, por alegado fora de jogo tirado a Lito Kapunge, o que permitiu que o nulo se mantivesse no placar até ao apito final.

Com este resultado, o Ferrovia do Huambo, que soma dois pontos, mantém na 15ª posição da tabela classificativa, enquanto a Académica do Lobito soma 14 pontos e ocupa 3º lugar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.