O 1º de Agosto começa neste sábado a sua caminhada na liga dos clubes campeões africanos em futebol, competição onde regressa 21 anos depois, quando receber, no estádio 11 de Novembro, o Etoile du Sahel da Tunísia, para a primeira jornada do grupo D.

Os campeões nacionais fizeram algumas contratações para atacar esta prova africana, com destaque para Jacques, Mongo (ex-kabuscorp do Palanca) e Fofó (ex-Progresso do Sambizanga), no intuito de dignificarem as cores do clube e do país no geral.

Este ano a liga contará com 16 equipas, das oito anteriores, divididas em quatro grupos, apurando-se as duas primeiras de cada série para a fase seguinte.
Um sistema que abre maiores chances para os contendores, e a formação do Rio-Seco, com certeza, vai querer aproveitar esta oportunidade para atingir os quartos-de-final e quiçá ir mais longe.

Depois de receber os tunisinos, o único representante angolano nas Afrotaças viaja até a Swazilândia para defrontar o Mbambane Swallows (15 de Maio ) e termina a primeira volta no reduto do Zesco United da Zâmbia (17 de Julho).

Para chegar a esta fase, o 1º de Agosto eliminou nas rondas anteriores o Platinum do Zimbabwe e o Bidvest Wits da África do Sul.

Na sua primeira participação, em 1997, altura em que os primeiros dos dois grupos disputavam a final, os militares acabaram por ficar em terceiros na série A, com dez pontos, fruto de três vitórias, um empate e duas derrotas.

O grupo foi vencido pelo Raja de Casablanca, que viria a conquistar o primeiro troféu nesses moldes de disputa.

Nessa primeira “aventura”, os Agostinos até começaram bem, ao vencerem o Orlando Pirates, em Joanesburgo, por 2-1, no dia 22 de Agosto. No dia 7 de Setembro recebeu o Raja, com quem empatou a um golo.

Doze dias depois voltou a jogar em casa e derrotou o USMA da Argélia, por 2-1, mesmo resultado verificado na recepção ao Orlando Pirate, já na segunda volta, a 10 de Outubro.

Até aqui o 1º de Agosto estava bem encaminhado, visto que disputava o grupo com o Raja de Casablanca, mas as duas últimas jornadas não correram de feição, onde averbaram duas derrotas. Primeiro com os marriquinos, por 0-4, no dia 24 de Outubro, e depois com os argelinos, por 0-1, no dia 8 de Novembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.