O Ferrovia do Huambo derrotou hoje, domingo, o Recreativo da Caála, por 1-0, no Dérbi do planalto central, com golo monumental de Paulo, que saltou do banco aos 81 minutos.

Colocado em campo em substituição de Betinho, numa altura em que o placar se mantinha inalterável, o avançado das locomotivas marcou o único golo da partida, aos 85 minutos, após ter aproveitado uma falha de marcação da defesa contrária e, numa finta espectacular, tirou o único adversário do caminho e rematou forte para o fundo da baliza.

Antes do golo, a partida foi marcada pelo domínio pelo Ferrovia, que ávido de pontos para melhorar a sua posição no final da primeira volta da competição, procurou chegar várias vezes ao reduto do adversário.

A primeira vez que os comandados de João Pintar criaram situação de perigo foi aos nove minutos, por intermédio de Bebo, que rematou, na cobrança de um livre, para a defesa do guarda-redes contrário, seguindo-se outras ocasiões, contrapondo a superioridade dos donos de casa que disputam o Girabola desde 2009, contrariamente aos forasteiros que fazem a sua estreia na competição.

Por três ocasiões, os forasteiros reivindicaram a marcação de grande penalidade, por alegada jogada com a mão da defesa caalenses, mas o árbitro para partida não sentenciou o castigo máximo, por ter um entendimento contrário.

Apesar de ver a sua pretensão cair por terra, criando motivos de grandes protestos por parte da equipa técnica e dos seus apoiantes, o Ferrovia do Huambo não cruzou os braços e foi insistindo nas suas jogadas ofensivas.

Mesmo sem mostrar bastante fôlego e um futebol próprio a que habituou aos seus adeptos, o Recreativo da Caála foi demonstrando maior volume de jogo defensivo, evitando que adversário, forte e organizado nas acções ofensivas, concretizasse os seus intentos.

Nos primeiros 45 minutos, os donos da casa levaram perigo à área do Ferrovia apenas aos 36 minutos, numa bela jogada combinada entre Gildo e Paizinho, mas este último, sem fulgor para rematar forte à baliza defendida por José.

Na etapa inicial da segunda parte, assistiu-se a uma partida mais equilibrada, com as duas equipas apostadas no ataque, com jogadas colectivas e contra-ataques, em busca do golo inaugural.

Entretanto, os visitantes vieram tomar, mais tarde, o domínio da partida ante ao adversário que não conseguia se impor, o que lhe valeu chegar golo da vitória aos 85 minutos, por intermédio de Paulo , assistido por Paizinho.

Apesar do golo sofrido, o Recreativo ainda foi atrás do empate, com uma sublime oportunidade criadas já no decorrer dos cinco minutos de compensação dado pelo quarto árbitro, dos 90 minutos regulamentares, mas por falta de eficácia do sector de ataque o resultado manteve-se até ao apito final.

Com este resultado, o Ferrovia, que soma 14 pontos, os mesmos que tem o Recreativo da Caála, termina a 1ª volta do Girabola na 12ª posição, antes ocupada pelo seu adversário de ocasião que desce para o 13º lugar da tabela classificativa liderada pelo Petro de Luanda, com 38 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.