O Benfica conquistou, esta quinta-feira, a segunda vitória na International Champions Cup, depois de derrotar os italianos da Fiorentina por 2-1. O golo da vitória foi marcado pelo reforço Caio Lucas, aos 93 minutos.

Os encarnados começaram bem no encontro, pressionando alto e tentando condicionar ao máximo a construção do jogo da Fiorentina, e foi sem surpresa que chegaram à vantagem no marcador aos 9 minutos. Recuperação de Rafa Silva, a bola chega a Raul de Tomas que cruza rasteiro da esquerda para a zona do primeiro poste onde estava Seferovic que se antecipou à defesa "viola" para fazer o 1-0.

A resposta dos italianos surgiu aos 14 minutos. Saponara entrou na área, cruzou e Grimaldo corta in extremis quando Sottil se preparava para atirar à baliza defendida por Zlobin.

O ritmo de jogo continuava muito elevado e o Benfica procurava dilatar a vantagem no encontro, algo que esteve perto de acontecer aos 24 minutos. De Tomas, assistido por Seferovic, fez um remate de primeira que obrigou o guarda-redes Terracciano a uma grande defesa. A bola levava selo de golo.

Este remate do espanhol 'acordou' a Fiorentina, que conseguiu chegar ao empate aos 30 minutos, premiando uma subida de intensidade dos italianos nos minutos anteriores. Vlahovic recebe em posição frontal e consegue rodar antes de atirar colocado de pé esquerdo, por entre as pernas de Rúben Dias. Zlobin não teve hipóteses.

O Benfica respondeu por Nuno Tavares. O defesa rematou potente de fora da área e obrigou Terracciano a esticar-se para evitar o golo. De seguida, o jovem fez um bom cruzamento para a área, mas Raul De Tomas falhou na altura de cabecear à baliza adversária.

Em cima do apito para o intervalo, Terracciano voltou a estar em destaque, ao impedir em duas ocasiões o segundo golo do Benfica. Seferovic cruzou da esquerda, a bola chegou a Raul de Tomas, mas o guardião afastou. No ressalto, o esférico sobrou para Grimaldo que rematou para nova defesa do italiano

Durante o descanso, o treinador Bruno Lage mexeu na equipa, lançando Mile Svilar no lugar do titular Ivan Zlobin. A Fiorentina também fez alterações na baliza, fazendo entrar Dragowski para o lugar de Terracciano, mas também colocou em campo Chiesa e Biraghi nos lugares de Sottill e Terzic, respectivamente.

Depois de um domínio completo do Benfica no primeiro tempo, os italianos conseguiram equilibrar a partida nos mintuos finais, alcançando mesmo o empate, e entraram na segunda parte à beira de dar a volta ao marcador. Chiesa assistiu Vlahovic, que já tinha marcado na partida, que à saída de Svilar atira ao poste. Na recarga, Benassi tinha a baliza aberta, mas atirou por cima. O capitão dos 'viola' ainda deve estar a pensar, neste momento, como foi capaz de cometer tal falhanço.

Na resposta, Rafa Silva esteve muito perto de fazer um golaço. O extremo combinou com Pizzi e rematou em jeito, à entrada da área, com a bola a passar a centímetros do poste. O internacional português esteve novamente perto do golo aos 64', mas o remate forte, e de ângulo muito apertado, foi desviado por Dragowski.

Naquele que foi o penúltimo teste do Benfica antes do primeiro jogo oficial da nova temporada - a Supertaça Cândido Oliveira frente ao Sporting, a 4 de agosto -, Bruno Lage foi retardando as alterações no que toca aos jogadores de campo e apenas as 74 minutos Fejsa e Taarabt entraram para os lugares de Florentino e Pizzi.

Com o aproximar do final do jogo, e as entradas de muitos jogadores para ambos os lados, o ritmo de jogo foi descendo e as duas equipas criaram poucas ocasiões de golo. Destaque para um remate de Jota que terminou nas mãos de Dragowski e um tiro cruzado de Simeone, aos 87 minutos, que testou os reflexos de Svilar.

E quando se caminhava para o apito final e respectivo desempate por grandes penalidades para se conhecer o vencedor eis que Caio Lucas surge solto de marcação para estabelecer o resultado final. Chiquinho cruzou da direita e o extremo brasileiro fuzilou a baliza da Fiorentina, levando à loucura as centenas de adeptos do Benfica que assistiam ao jogo nas bancadas do Red Bull Arena.

No primeiro encontro na prova, no domingo, o Benfica tinha batido os mexicanos do Chivas Guadalajara por 3-0, em Santa Clara, com tentos do espanhol Raul de Tomás, Rafa e do suíço Seferovic, pelo que soma o pleno de seis pontos.

A formação ‘encarnada’ fecha a sua participação na prova no domingo, dia em que defronta os italianos do AC Milan, em Foxborough, num embate com início às 20h00 (em Lisboa).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.