André Silva começou a época a todo o gás, período no qual marcou sete golos em dez jogos, e o Sevilha ficou muito agradado com a prestação do português, levando até o diretor deportivo Joaquín Caparrós a confirmar que o clube ia acionar a cláusula de compra.

No entanto, o internacional português tem perdido fulgor desde o início de 2019 - só marcou dois golos -, e os espanhóis estão agora reticentes em ativar a cláusula de opção de compra de 39 milhões de euros.

Segundo o portal italiano Calciomercato, esta situação não está a agradar a André Silva. O português não quer regressar ao AC Milan, onde seria suplente do polaco Krzysztof Piatek, e também está insatisfeito com a indecisão do Sevilha, até porque, no passado mês de outubro, responsáveis andaluzes terão garantido ao seu empresário, Jorge Mendes, que iam avançar para a sua compra.

Caso o Sevilha não exerça esse direito de compra avaliado em 39 milhões de euros, André Silva pode mesmo regressar a Milão ou mudar de ares e encontrar novo clube.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.