Apesar da vitória por 4-1 frente ao Valladolid, o ambiente continua tenso no Real Madrid. Pouco tempo depois do regresso às vitórias, após a humilhante goleada sofrida em casa frente ao Ajax e consequente eliminação da Champions, Karim Benzema saiu em defesa do treinador Santiago Solari, muito contestado nos últimos dias.

"Claro que quero que Solari continue. Mudar para quê? Faltam-nos 11 jogos, que fique connosco e vamos a ganhar todos. O balneário está muito unido. Espero que Solari fique, mas isso é tema do clube. Eu sei que quero", disse o avançado francês, justificando depois a época 'merengue'.

"Nós estamos com Solari. Às vezes dizem-se coisas… Se um balneário não está unido, não pode fazer um jogo como o que fizemos hoje. Estamos eliminados da Taça e da Liga dos Campeões, e a Liga está quase impossível. O futebol é assim e temos que continuar. Não se pode esquecer que ganhámos muito nestes anos. Isso é muito difícil e muito importante", concluiu.

Mas essa não é a opinião de Nacho, defesa central dos 'merengues'.

"Está a ser muito difícil para todos, não estamos na situação ideal, costumamos ir de férias com títulos, especialmente a Liga dos Campeões que é a mais difícil. A relação com Solari está complicada, muito porque as coisas não estão a correr bem, mas não nos rendemos, Solari é o treinador e estamos com ele até à morte com a nossa obrigação de vencer em campo", disse o defesa à imprensa espanhola, após o jogo com o Valladolid.

Cristiano Ronaldo também foi tema de conversa na zona mista do Estádio Jose Zorrilla. Confrontado com as declarações recentes de Luka Modric, que falou da falta que Ronaldo fazia ao plantel, Benzema 'disparou'.

"Cada um pode pensar e dizer o que quiser, mas eu não penso assim. Ronaldo já não está em Madrid. É só isso que interessa, e sempre que entrarmos em campo todos nos ajudamos uns aos outros para tentar marcar golos e ganhar os jogos", justificou o avançado francês.

Real Madrid entrou, este domingo, a perder na visita ao Valladolid, na 27.ª jornada da liga espanhola de futebol, mas conseguiu dar a volta e vencer por 4-1, seguindo no terceiro lugar da classificação.

Anuar adiantou a equipa da casa aos 29 minutos, mas o central francês Varane igualou cinco minutos depois, antes de Benzema marcar dois golos em nove minutos, aos 51, de penálti, e aos 59.

O avançado francês esteve em destaque, uma vez que ainda assistiu o croata Luka Modric para o 4-1, aos 85 minutos, já depois de o brasileiro Casemiro, ex-jogador do FC Porto, ter sido expulso pela primeira vez em Espanha, cinco minutos antes, por acumulação de cartões amarelos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.