O presidente da Liga espanhola de futebol, Javier Tebas, disse hoje que tem a esperança que o campeonato recomece a 11 de junho, com o jogo Sevilha-Bétis, após a paragem devido à COVID-19.

"Dependendo da forma como se processar o regresso aos treinos, há possibilidade de na quinta-feira, dia 11 de junho, se disputar um jogo da Liga. É nossa esperança que nesse dia joguem exclusivamente para toda a Espanha em homenagem a tudo o que aconteceu. Oxalá se torne uma realidade", disse Javier Tebas, ao programa El Partidazo de Movistar.

No sábado, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, já tinha anunciado que a Liga espanhola de futebol iria ser retomada na semana de 08 de junho, depois de quase três meses de suspensão devido à pandemia de COVID-19.

"Na semana de 08 de junho, a retoma das grandes competições desportivas e profissionais, em particular de La Liga, vai ser autorizada", afirmou Pedro Sánchez, em conferência de imprensa, dando conta do aval positivo do Conselho Superior do Desporto e dos Ministérios da Saúde, da Cultura e do Desporto.

A Liga espanhola está interrompida desde 12 de março, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, quando, após 27 jornadas, o bicampeão FC Barcelona liderava a prova, com 68 pontos, mais dois do que o Real Madrid.

"Luz verde para que, a partir da semana de 08 de junho, se retome La Liga e as competições desportivas mais importantes", referiu Sánchez, acrescentando que "a bola vai voltar a rolar" com garantias para os futebolistas.

O regresso do campeonato espanhol vai ocorrer depois da I Liga portuguesa, que vai recomeçar em 03 de junho, e de a liga alemã já ter sido retomada, em 16 de maio, com fortes restrições.

Depois da Bundesliga, a Espanha torna-se no segundo país das cinco principais ligas europeias a agendar os últimos jogos da temporada 2019/20, enquanto ingleses e italianos ainda aguardam ‘luz verde' dos respetivos Governos e autoridades sanitárias locais para definir o calendário remanescente.

A pandemia já levou ao cancelamento dos campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 343 mil mortos e infetou mais de 5,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de dois milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.