Um grupo organizado de sócios do Athletic Bilbau exigiu hoje a devolução da parte proporcional da quota anual correspondente aos jogos de futebol que se vão disputar em Espanha sem a presença de público.

“Face ao número de sócios, não necessariamente pequeno, que está a sofrer as consequências da pandemia COVID-19, pedimos à direção que apresente, o mais breve possível, uma proposta com as diferentes fórmulas que considere oportunas para uma devolução o mais rapidamente possível da parte proporcional da quota anual correspondente”, instou a plataforma Athleticen Alde Bustiko Gara.

Uma vez que no clube basco a quota é paga por ano civil e não por temporada, o que está em causa é cerca de 80% do valor pago, uma vez que La Liga foi interrompida em 12 de março.

A bem dos “sócios que mais estão a sofrer”, este grupo quer que a instituição atue com “a agilidade e rapidez suficientes” para apresentar as propostas de devolução, estando abertos a diferentes opções para uma solução “que apenas implica fazer uma regra de três muito simples”.

Assim, este grupo deseja a devolução “imediata” da parte proporcional correspondente até ao final da época, que deve ser reatada a 12 de junho, sendo que no último trimestre seria devolvido “o que corresponder até ao fim do ano”.

É admitida ainda a possibilidade de se descontar o valor na quota de 2021, mas não para os que estão a passar “economicamente mal e necessitem desse dinheiro o antes possível”.

Este grupo de sócios tem estado muito ativo nas últimas semanas, tendo inclusivamente pressionado a direção para que insista que a final da Taça do Rei, contra a Real Sociedad, e ainda sem nova data definida, se realize com público e não à porta fechada.

Espanha é o quarto país do mundo com maior número de mortos devido à COVID-19, com um total de 27.104, e mais de 228 mil casos de infeção confirmados.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 290 mil mortos e infetou mais de 4,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.