O FC Barcelona e a autarquia catalã chegaram hoje a um "acordo histórico" quanto à renovação do espaço em torno do Camp Nou, que terá inicio em 2019 sem encargos financeiros para o município.

O clube catalão irá gastar 125 milhões de euros ao assumir todos os custos decorrentes das obras de urbanização das ruas, os novos espaços livres e no recinto de caráter público.

O projeto, que terá um custo total de 639 milhões de euros (incluindo os 125 já referidos) vai ocupar 243.400 metros quadrados, que estão reservados para as instalações privadas do local vai ocorrer a renovação estrutural do Camp Nou e o novo Palau Blaugrana, além de espaços como a La Masia ou o museu do clube.

Este reordenamento vai passar ainda pela renovação e alargamento das calçadas das ruas próximas ao estádio, sendo ainda implantadas ciclovias nas ruas Aristides Maiol, Maternitat, Gregorio Marañón e Joan XXIII.

Em conferência de imprensa, o presidente a câmara de Barcelona, Ada Colau, disse que o Camp Nou "vive de costas para os arredores e há uma demanda para melhorar o espaço urbano".

O dirigente do 'Barça', Josep Maria Bartomeu, indicou que esta é "uma proposta equilibrada e adaptada ao que o clube precisa e às necessidades da cidade".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.