Diego Armando Maradona declarou o seu apoio a Nicolás Maduro, presidente da Venezuela que está a ser muito contestado pela comunidade internacional pela forma como dirige o país. As declarações públicas do astro argentino não passaram despercebidas a alguns futebolistas venezuelanos.

Juan Pablo Añor, conhecido por 'Juanpi', criticou, de forma muito dura, a decisão de Maradona. Em entrevista à rádio espanhola 'El Transistor', o futebolista venezuelano que joga no Huesca, da La Liga, diz que o antigo jogador argentino não sabe o que diz.

"Como pessoa deixa muito a desejar e quando fala da Venezuela não tem a menor ideia do que diz. Sabemos por que Maradona apoia a Venezuela, os interesses que terá com Maduro. Hoje em dia ele é o pior exemplo que qualquer jovem futebolista pode ter, basta ouvi-lo ou ver como se comporta. É a pessoa mais lamentável que já passou pelo futebol", comentou o jogador, triste com a situação política e social que se vive no seu país.

Venezuela está a 'ferro e fogo' e Maradona já escolheu o seu lado: "Hoje, mais do que nunca, com o Presidente Nicolás Maduro”
Venezuela está a 'ferro e fogo' e Maradona já escolheu o seu lado: "Hoje, mais do que nunca, com o Presidente Nicolás Maduro”
Ver artigo

Juanpi descreve Maduro como uma pessoa que "há 20 anos massacra o país levando as pessoas a viverem na miséria, sem poderem aceder aos produtos mais básicos".

O jogador, que falava durante a sua apresentação no Huesca, diz-se preocupado com a situação que se vive na Venezuela, onde tem a maior parte da família. Juanpi espera que tudo possa resolver-se o mais rapidamente possível.

"Os venezuelanos saem às ruas, manifestam-se todos os dias com o simples propósito de procurar ter uma Venezuela melhor. Uma democracia onde se possa viver, onde se possa ter qualidade de vida, onde haja medicamentos, comida e as necessidades básicas sejam satisfeitas. O sentimento de impotência dos venezuelanos é enorme. Vivemos com esperança que se possa mudar este governo e que se resolvam estes problemas o mais rapidamente possível", disse Juanpi, ele que se diz apoiante de Juan Guaidó, o auto-proclamado presidente interino do país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.