A juíza encarregue do caso da alegada fuga ao fisco de Cristiano Ronaldo quer ter mais informações sobre potenciais ‘cúmplices’ que terão ajudado o jogador português na criação da estrutura societária que defraudou o Estado Espanhol em 14,7 milhões de euros.

Segundo o jornal espanhol, El Mundo, Mónica Gómez Ferrer pretende ouvir mais depoimentos e pretende chamar Jorge Mendes, empresário de Ronaldo, a depor. Para além do agente, a juíza pretende escutar também Luís Correia (responsável pelos patrocínios) e Carlos Osório (advogado).

Recorde-se de que Ronaldo foi acusado de fugir ao fisco espanhol num valor que ultrapassa os 14 milhões de euros. O avançado português já foi ouvido em tribunal e garantiu que nada fez de errado. Em causa estão quatro delitos fiscais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.