O atual selecionador de Espanha, Luís Enrique, concedeu uma entrevista ao canal de YouTube 'Colgados del aro' no qual, entre outros temas, falou de um momento que marcou a história do futebol espanhol. Foi a 21 de outubro de 2000, data em que Luís Figo regressou a Camp Nou com a camisola do Real Madrid, depois de vários anos ao serviço do Barcelona, onde chegara mesmo a envergar a braçadeira de capitão.

Para além da habitual emoção inerente a todos os embates entre os dois emblemas, o regresso do internacional português conferia ainda maior tensão ao encontro, com o público catalão em fúria, ainda a digerir a 'traição' do seu antigo ídolo, que nesse Verão se tinha transferido para o rival madrileno a troco de 60 milhões de euros.

Figo foi recebido com tarjas ameaçadoras, insultos e assobiadelas ensurdecedoras sempre que tinha a bola nos pés. Para além apelidado de 'pesetero' e 'Judas', o português chegou mesmo a ver uma cabeça de leitão ser lançada a seus pés, num momento que ficou gravado na história dos 'El Clásicos'.

"Estávamos em círculo antes do início do jogo e não nos conseguíamos ouvir a um metro de distância. Havia uma tensão acumulada desde há algum tempo...Foi um jogo incrível. Um daqueles encontros que ficam gravados na memória. Era impossível perdermos aquele jogo. Naquele dia, até com onze cordeiros em campo teríamos ganho, sem dúvidas! Era impossível não nos deixarmos levar pelo ambiente", sublinhou Luis Enrique, que curiosamente alguns anos antes havia feito o trajeto inverso, trocando então o Real Madrid pelo Barça.

E o Barça ganhou mesmo. Uma vitória por 2-0, com golos, precisamente, de Luis Enrique e, curiosamente, de outro português: Simão Sabrosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.