Numa entrevista a um programa de televisão espanhol, Informe Robison, o médio “blaugrana” admitiu que por duas vezes pensou abandonar o clube catalão: numa primeira fase, logo nos anos iniciais, em que era substituto do agora seu treinador, Guardiola, e posteriemente na era Rijkaard.

“Vivi todas as experiências no Barcelona. E muitas vezes pensei deixar o clube. Nos primeiros tempos, sabia que tinha alguém como Pep [Guardiola] à minha frente, o que fazia com que jogasse pouco e pensei sair. Eu era um miúdo de 17, 18 anos, recém-chegado e as comparações com ele fizeram-me passar mal algumas vezes”, confessou o jogador espanhol.

Passada esta fase, o médio integrou-se na equipa, mas Xavi voltaria a sentir esta mesma vontade de sair na era Rijkaard.
“Há dois ou três anos também me senti mal. As coisas não funcionaram na era do Rijkaard e pensei deixar o Barcelona. Não sei, inclusive, se o clube não teve a intenção de me vender”, frisou.

Momentos menos bons à parte, Xavi Hernandez destacou a goleada por 6-2, da época passada, em Madrid, como “um momento superior”.

“Vivi muitos clássicos e nunca me senti tão superior ao Real Madrid como naquela noite”, relembra o médio.

Considerado o melhor jogador do último Europeu, em que a Espanha se tornou campeã, Xavi Hernandez é agora uma peça indiscutível no esquema de Pep Guardiola, tendo estado entre o lote de cinco jogadores para o prémio de melhor jogador do Mundo de 2009.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.