A reunião de urgência levada a cabo pela direção do Barcelona para analisar o futuro da equipa, que juntou o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, e o atual treinador, Quique Setién, terminou com a decisão de que o técnico seguirá à frente da equipa e dirigirá o Barça no último jogo da presente edição da La Liga, mas que partir daí se abrirá un período de reflexão. Quem o garante é o jornal espanhol 'Sport'.
17/07/2020

Nos seis dias que se seguirão entre a conclusão da Liga espanhola e o embate com o Nápoles para a segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, quer Setién, quer o clube refletirão sobre o futuro desportivo da equipa, sobre as necessidades e carências do plantel, e sobre a forma de dentar deixar uma boa imagem na 'Champions'.

O Barça, garante o 'Sport', não terá ainda assim intenção de prescindir de Setién, pelo que a menos que o própio decida dar o passo de se demitir, estará no banco em Camp Nou a 8 de agosto, data da receção ao Nápoles, com quem os catalães empataram 1-1 na primeira mão, no sul de Itália, ainda antes do interregno da competição.

Se o Barcelona superar o Nápoles, viajará para Lisboa para estar na 'final 8' da Liga dos Campeões, encontrando nos quartos-de-final o vencedor do embate entre Bayern e Chelsea.

O clima dentro da equipa, contudo, está longe de ser o melhor, depois de nova derrota no último jogo (1-2) em casa, frente ao Osasuna, no dia em que o rival Real Madrid se sagrou campeão espanhol, com Messi a deixar duras palavras no final da partida, vistas como críticas ao trabalho de Quique Sétien. O treinador colocou mesmo em dúvida a sua presença nos jogos da Liga dos Campeões.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.