A história foi partilhada por Jordi Roura, adjunto do Barcelona aquando da passagem de Tito Vilanova no comando dos catalães, no dia em que se cumpriu cinco anos da partida do técnico. Em entrevista ao programa 'Sin Concesiones', da Radio Kanal Barcelona, Jordi Roura revelou que Vilanova teve uma longa conversa com Lionel Messi seis dias antes da sua morte, onde convenceu o argentino a não deixar o clube.

Na altura, decorria a época 2013/14, Messi estava decidido a deixar o Barcelona, na sequência das críticas de que vinha sendo alvo, depois de ter perdido a final da Taça do Rei para o Real Madrid. A 19 de abril de 2014, Vilanova, que já não treinava os 'blaugrana', chamou o jogador a sua casa para uma conversa.

"Era uma etapa em que Tito estava a passar momentos delicados e é verdade que, naquela época, Leo [Messi] não tinha certezas da sua continuidade [no Barcelona]. Reuniram-se e, embora eu não tenha estado presente, sei que conversaram durante largas horas. A partir daí, o Leo mudou de planos e viu algo de que já não tinha certezas. Não sei do que falaram, mas o Leo decidiu ficar e esperemos que seja por muitos anos", recordou Jordi Roura.

Seis dias depois, Tito Vilanova acabaria por ceder a uma batalha de dois anos e meio contra o cancro. Esta quinta-feira, Messi recordou o técnico nas redes sociais.

“Sempre connosco”, escreveu no Instagram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.