O Real Madrid sagrou-se campeão espanhol esta quinta-feira, ao bater o Villarreal por 2-1. O primeiro golo dos 'merengues' continua a dar que falar, pela forma como obtido. Sérgio Ramos subiu no terreno, caiu na área, num lance onde não se vislumbra qualquer falta. O árbitro marcou penalti, o VAR confirmou.

Chamado a converter, o capitão dos merengues 'meteu a pata na poça' ao tentar inovar: Sergio Ramos deu um pequeno toque na bola para que Benzema corresse e empurrasse para a baliza mas o lance foi invalidado. É que antes do toque/passe do central, Benzema e outro jogador do Real Madrid já tinham invadido a área, assim com dois jogadores do Villarreal.

Messi já tinha tentado, com sucesso, algo semelhante no Barcelona, a 14 de fevereiro de 2016 frente ao Celta de Vigo: o argentino passou a Suárez que marcou. Os dois tinham acabado de recriar a grande penalidade que Johan Cruijff celebrizou no Ajax da Holanda.

O capitão do Real Madrid estava a tentar ajudar Benzema a ser o melhor marcador da Liga Espanhola esta época. O francês tem menos três golos que Messi, quando falta uma jornada para terminar.

O Real Madrid conquistou o seu 34.º título de campeão espanhol de futebol, na 37.ª e penúltima jornada de La Liga. Esta foi a 10.ª vitória consecutiva do Real Madrid, que regista um percurso 100 por cento vitorioso desde a retoma da competição, perante um Villarreal que, apesar do desaire, segurou o quinto lugar.

A uma jornada do epílogo de 'La Liga', o conjunto orientado por Zinedine Zidane passou a somar 86 pontos e aumentou para sete pontos a vantagem sobre o FC Barcelona, segundo classificado, que foi surpreendido em casa pelo Osasuna, ao perder por 2-1, numa partida na qual o internacional português Nélson Semedo foi titular nos catalães.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.