Filme do Jogo

Portugal e Polónia empataram, ontem, a um golo no fecho do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações de futebol, resultado que agrada mais aos polacos, mas que tornou a seleção nacional a única invicta da competição principal.

André Silva inaugurou o marcador aos 34 minutos, mas Milik empatou aos 66, de grande penalidade, após um lance que ditou a expulsão de Danilo e que obrigou Portugal a jogar cerca de 30 minutos com menos um jogador.

Portugal foi primeiro do Grupo 3 da Liga A, com oito pontos, e a Polónia última, com dois, descendo assim à Liga B, mas sendo cabeça de série no sorteio para a qualificação para o Euro2020, o que justifica a forma como o selecionador Jerzy Brzeczek e o seu 'staff' festejaram no final da partida.

Fernando Santos repete apenas quatro jogadores

Do jogo com a Itália, no sábado (0-0), que valeu o apuramento para a fase final, de 05 a 09 de junho 2019, 'sobreviveram' apenas João Cancelo, Rúben Dias, William Carvalho e André Silva, até porque o jogo era quase apenas para cumprir calendário.

Primeira parte morna, mas com golo de André Silva

Também por isso, a toada da primeira parte foi 'morna' e o golo inaugural surgiu quando não tinha ainda havido grandes motivos de interesse.

André Silva antecipou-se de cabeça ao seu marcador, após um canto da esquerda de Renato Sanches, e fez o seu 15.º golo na seleção nacional, em 31 jogos.

Três minutos depois, a Polónia esteve perto do empate, com Kedziora a cabecear à barra após livre lateral.

Os polacos estavam por cima e, logo a seguir, voltaram a explorar alguma fragilidade do lado esquerdo da defesa lusa e Frankowski quase marcou, mas Beto foi rápido a sair da baliza (39 minutos).

Polacos empatam na segunda parte, após expulsão de Danilo

Portugal entrou mais forte na segunda parte, empurrando a Polónia para o seu último reduto, mas a melhor ocasião neste período pertenceu à Polónia, com João Cancelo a evitar quase em cima da linha o que seria um autogolo de Rúben Dias após um corte a um centro/remate de Frankwoski.

Fernando Santos lançou João Mário à passagem da hora de jogo para o lugar de um apagado Raphäel Guerreiro, mas logo a seguir a Polónia empatou, de grande penalidade, que surgiu na sequência de um erro de William Carvalho que deu o pior seguimento a um passe de Renato Sanches.

Danilo derrubou Milik e foi expulso e o mesmo jogador encarregou-se de marcar o penálti, que só à segunda o árbitro validou (66 minutos).

A jogar com menos uma unidade, Fernando Santos trocou Rafa por Bruma, mas foi Beto que, aos 80 minutos, segurou o empate com uma grande defesa a remate de Zielinski.

O talismã da seleção nacional, Éder, entrou aos 87 minutos para o lugar de André Silva e recebeu a maior ovação da noite de um lotado 'D. Afonso Henriques'.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.