O guarda-redes Beto foi o escolhido para fazer a antevisão da partida com a Polónia.

Questionado sobre o crescimento do colega Rui Patrício, Beto considera que o jogador tem estado a evoluir desde que se mudou para a Premier League.

"Se o Rui [Patrício] como muitos jogadores tem o seu processo de evolução. Acompanho o Rui, e ele continua a ser a mesma pessoa, mas melhor guarda-redes. É o processo evolutivo normal, bom para Wolverhampton e para nós seleção nacional", afirmou o guardião em conferência de imprensa.

Sobre o estatuto de candidato a vencer a 'final four' da Liga das Nações e tendo em conta o factor casa, Beto considera que Portugal "É candidato, mas não favorito".

"Portugal tem que ser sempre candidato. Portugal tem esse ADN que é jogar para ganhar. Candidatos sim, favoritismo não. Jogamos no nosso país perante os nossos adeptos, que vão empurrar a seleção nos jogos", prosseguiu.

Em relação ao futuro promissor da equipa das 'quinas', o guardião não tem dúvidas de que será risonho.

"Prevejo um futuro risonho para a Seleção. Tal como em outros anos, este grupo tem um enorme talento e qualidade. Olho com orgulho e confiança para o futuro de Portugal, é um país que gera talentos com muita facilidade e temos a pessoa mais indicada para o fazer, o mister Fernando Santos".

Portugal mede forças, esta terça-feira, com a Polónia em Guimarães.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.