A França defronta esta sexta-feira a Holanda, em Roterdão, com o objetivo de conquistar uma vaga na fase final da Liga das Nações da UEFA.

Com uma vitória ou um empate, os atuais campeões mundiais garantem-se a presença no quadrangular do próximo verão, mas uma derrota deixaria os 'Bleus' à mercê do resultado da partida entre Holanda e Alemanha, dia 19 de novembro.

A França lidera o grupo, mas vai para a partida com três jogadores lesionados: Samuel Umtiti, Lucas Hernandez e Paul Pogba. O técnico Didier Deschamps deve substituí-los por Presnel Kimpembe, Lucas Digne e Steven Nzonzi.

"É uma época normalmente difícil para os jogadores, com muitas lesões", avaliou o técnico. "Existem muitas baixas, mas isso dá a oportunidade para outros terem minutos", acrescentou Deschamps.

Anthony Martial, Alexandre Lacazette e Benjamin Mendy foram convocados, mas acabaram preteridos na segunda-feira, dando lugar na seleção pela primeira vez a Alassane Pléa e Ferland Mendy.

A França terá que fazer frente a um ataque holandês liderado pelo talentoso Memphis Depay, estrela do Lyon. Em grande forma, os holandeses venceram a Alemanha por 3-0 com uma equipa "em plena renovação, cheio de vontade e qualidade", segundo palavras de Deschamps.

A França está há 15 partidas invicta, desde a derrota para a Colômbia (3-2) num particular em março. Mas a equipa precisa de melhorar defensivamente, já que sofreu quatro golos nos últimos três jogos.

Por outro lado, os 'Bleus' contam com o trio ofensivo completo formado por Antoine Griezmann, Olivier Giroud e Kylian Mbappé.

No jogo da primeira volta, Mbappé e Giroud marcaram os golos da vitória por 2-1 em casa. O avançado do Chelsea soma 32 golos pela seleção, um a mais que Zinedine Zidane, e sonha balançar as redes outra vez para se aproximar dos 34 golos de David Trezeguet.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.