A presença na fase final da primeira edição da Liga das Nações de futebol vai 'obrigar' a seleção portuguesa a disputar a sua quarta competição consecutiva, numa série que teve início no memorável triunfo no Euro2016.

Após o título inédito em França, com o golo de Éder no prolongamento, Portugal nunca mais teve 'férias' e marcou presença no ano seguinte na Taça das Confederações, prova que disputou pela primeira vez, e esteve no Mundial2018, na Rússia.

Em 2019, no início de junho, os jogadores da seleção nacional vão ser novamente 'obrigados' a adiar as férias e representar Portugal na fase final da Liga A da Liga das Nações, a nova competição da UEFA, que vai decorrer nas cidades do Porto e Guimarães, frente a rivais como Inglaterra, Suíça e Holanda.

Sem Cristiano Ronaldo, que está ausente da equipa por tempo indeterminado, por decisão do próprio avançado e do selecionador Fernando Santos, a formação das 'quinas' venceu o grupo 3 da prova, à frente da Itália e da Polónia, sem sofrer qualquer desaire.

Frente aos italianos, Portugal venceu em Lisboa 1-0 e foi a Milão empatar 0-0, no encontro que confirmou o apuramento. Com os polacos, que acabaram despromovidos à Liga B, a equipa lusa somou um triunfo fora, por 3-2, e, em Guimarães, o duelo acabou numa igualdade a uma bola.

O 'vício' pelas fases finais começou em França, com a conquista do Europeu, em 2016, feito que colocou logo Portugal pela primeira vez na Taça das Confederações, prova que junta os campeões de cada confederação e que decorreu em 2017 na Rússia, num teste para o Mundial do ano seguinte.

Mesmo com empates frente a Islândia (1-1), Áustria (0-0) e Hungria (3-3) na fase de grupos, Portugal continuou em prova no Euro2016 e acabou mesmo por chegar à final, deixando pelo caminho Croácia (1-0), Polónia (1-1, 5-3 nas grandes penalidades) e País de Gales (2-0), naquela que foi a única vitória dentro do tempo regulamentar em toda a competição.

Em Paris, frente à anfitriã e favorita França, a tarefa de Portugal já parecia difícil e tudo ficou ainda mais complicado quando Cristiano Ronaldo saiu por lesão, ainda durante a primeira parte.

A seleção lusa aguentou o nulo e, no prolongamento, Éder deu a vitória e marcou o golo mais importante da história do futebol nacional.

Um ano depois, Portugal marcou presença na Rússia e teve a sua primeira oportunidade de poder conquistar a Taça das Confederações, uma prova sempre muito criticada pelo mundo do futebol.

Depois de vencer o grupo A, à frente de México (2-2), Rússia (1-0) e Nova Zelândia (4-0), a equipa de Fernando Santos caiu nas meias-finais perante o Chile (0-0, 3-0 nos penáltis) e fechou a participação com o terceiro lugar, após novo duelo com os mexicanos (2-1 após prolongamento).

A seleção portuguesa regressou à Rússia este ano, para o Campeonato do Mundo, mas voltou para casa mais cedo, após perder nos oitavos de final com o Uruguai, por 2-1, em Sochi.

Na fase de grupos, Portugal alcançou o segundo lugar, após vitória sobre Marrocos (1-0) e empates com Espanha (3-3) e Irão (1-1).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.