O extremo Wilson Eduardo destacou hoje a característica "cultural" do jogo ofensivo do futebol holandês e considera que não há favoritos para o embate com a Inglaterra, da fase final da Liga das Nações, na quinta-feira, em Guimarães.

Antes de ingressar no Sporting de Braga e então emprestado pelo Sporting, o jogador luso-angolano alinhou nos holandeses do Den Haag na segunda metade da época 2014/15, tendo feito 14 jogos e marcado dois golos.

"O futebol holandês é aquilo que todos sabem, muito aberto, muito ofensivo, as equipas privilegiam claramente o ataque e menos a organização defensiva. Mesmo a nível de treino, dão muito mais importância a isso, treina-se mais a posse de bola, a finalização e o ataque, é uma característica deles", disse à agência Lusa.

Para Wilson Eduardo, convocado por Angola para a Taça das Nações Africanas de 2019 que vai começar no Egito a 21 de junho, a tendência atacante na Holanda "é cultural".

"Vê-se no seu campeonato pelos muitos golos que há sempre e na seleção holandesa também é assim", disse.

O jogador, que elogiou o recurso "ao ‘produto' nacional" na Holanda, deu o exemplo do Ajax que, esta temporada, esteve em clara vantagem numa eliminatória, nas meias-finais da Liga dos Campeões, diante do Totthenham, mas deixou-a escapar nos últimos instantes.

Após um triunfo na primeira mão, fora, por 1-0, a turma de Amesterdão perdeu em casa 3-2, depois de estar a vencer por 2-0, com o golo do triunfo inglês a aparecer sobre o apito final, aos 90+5.

"Podiam ter congelado o jogo, o que para uma equipa portuguesa, por exemplo, seria natural fazer, mas eles são assim, é cultural", reforçou.

Sobre o jogo de quinta-feira entre Holanda e Inglaterra, disse considerar não haver favoritos.

"Há 50 por cento de hipóteses para cada lado, são duas seleções que se encontram muito bem, com muitos jovens, na Inglaterra têm o Harry Kane mais experiente. Julgo que vai ser um grande jogo entre duas grandes seleções, mas não arrisco dizer quem é favorito nesta altura", disse.

Na Holanda, destacou o médio Wijnaldum, do Liverpool, e o avançado Memphis Depay, do Lyon, e assumiu ter ficado "surpreendido" com o rendimento do ponta de lança Luuk de Jong esta época no PSV (32 golos).

Holanda e Inglaterra defrontam-se na quinta-feira, às 19:45, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, na segunda meia-final da fase final da Liga das Nações de futebol e, quem ganhar, vai jogar a final de domingo com o vencedor do Portugal - Suíça.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.