Rafa Silva mostrou-se satisfeito com o apuramento de Portugal para a 'final four' da Liga das Nações sem derrotas, e em declarações na zona mista no final do jogo do grupo 3 o internacional português falou sobre o empate com a Polónia a 1-1.

"O que se ressalva [deste empate] é que trabalhámos e fizemos o nosso jogo, tentámos a vitória, não o conseguimos, mas trabalhámos para isso", começou por dizer Rafa na zona mista do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

"(Passou para o corredor esquerdo, onde se sente mais confortável?) Não, eu estou disposto a jogar em qualquer corredor e posição, não tenho uma posição preferida", atirou Rafa após ser questionado onde se sentia mais confortável a jogar.

"(Expectativa do grupo para a ‘final four'?) É trabalhar todos os jogos para vencer, que é o que temos feito até aqui e o que vamos continuar a fazer. Não (tem preferência), qualquer um que vier temos que fazer o mesmo que é lutar por vencer", frisou Rafa para depois acrescentar a importância que vai ser o factor casa na 'final four'.

"É sempre importante jogar em casa, estar em Portugal a representar o nosso país, o facto de ser cá a competição é importante", atirou o internaiconal português.

"(Foi importante demonstrar que a equipa não é dependente de Cristiano Ronaldo?) Não vamos entrar por aí porque é sempre bom termos o melhor do mundo connosco, ele agora não está presente, mas nós vamos trabalhar para tentar que a sua falta não seja sentida", respondeu Rafa depois de ser questionado pela ausência de Cristiano Ronaldo.

A terminar, Rafa foi questionado se este é o seu melhor arranque dos últimos anos depois de ser titular na seleção e no Benfica. "Não vejo isso por aí, trabalho todos os anos da mesma maneira, não estou a trabalhar de maneira diferente este ano", sentenciou Rafa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.