Pediam-se golos à equipa de Bruno Lage, o objetivo era alcançar os 16 avos de final da Liga Europa, mas o Benfica tornou fácil a missão. No final ficou a ideia de que esta equipa poderia ter ido mais além na liga milionária.

Bruno Lage parece ter encontrado a equipa tipo, com Gabriel e Taarabt no eixo do miolo e com Chiquinho no apoio a Vínicius.

O Jogo

O Benfica dominou do primeiro ao último minuto, sempre com saídas criteriosas na primeira fase de construção, com Taarabt a desenhar as jogadas com toque refinado, e imprevisível nas variações de Gabriel.

Na primeira parte, só faltou a definição no último terço, com Vinícius demasiado sozinho e com pouca bola. 'Fechadinho' lá atrás, num bloco baixo, o Zenit procurava anular as iniciativas atacantes encarnadas. Sem muito espaço para chegar às zonas decisivas do terreno, o Benfica tentava a meia distância, foi exemplo disso um remate de Pizzi ao minuto 16´.

A equipa de São Petersburgo só deu um ar da sua graça nos últimos 10 minutos da primeira parte, valendo-se das iniciativas do dueto da frente, através do poderoso Dzyuba e do iraniano Azmoun. Com mais posse de bola, o Benfica no entanto não conseguiu explanar no marcador o seu domínio nos primeiros 45 minutos.

Tudo mudaria na etapa complementar. Os encarnados tiveram o condão de desbloquear o marcador logo a abrir numa jogada iniciada em Vinícius e concluída por Cervi depois de assistência de Pizzi.

Empolgado pelo público, o conjunto de Bruno Lage tornou-se mais acutilante e foi para cima do adversário e o 2-0 chegou de forma natural, numa grande penalidade transformada por Pizzi e que também culminou na expulsão de Douglas Santos. Com os ouvidos no jogo entre Lyon e Leizig, as aspirações do Zenit em poder recuperar no resultado caíam por terra, ainda assim a derrota ainda podia ser suficiente para selar a qualificação para a próxima fase. O adormecimento russo, a contar porventura com o resultado do outro jogo, acabou por dar mau resultado. Os encarnados dilataram a vantagem, num autogolo de Azmoun e mantiveram a sua baliza intocada. O empate do Leipzig em França, acabou por ditar a eliminação do Zenit das competições europeias e o Benfica segue para a Liga Europa.

Momento

A grande penalidade cometida pelo Zenit acabou por resultar no 2-0 e deixou a equipa a jogar com 10. Foi um duro revés para a equipa de Semac que se viu impossibilitada de responder à superioridade do Benfica.

Melhores

Taarabt

Foi o primeiro jogador do Benfica a querer pegar no jogo logo desde o início. Esclarecido com a bola no pé, conseguiu quase sempre encontrar as melhores soluções. Falta-lhe alguma intensidade no capítulo defensivo, mas ainda assim, quem o viu e quem o vê. Que jogada perante Erokhin, num túnel sobre o jogador russo. Vive um grande momento.

Gabriel

Não joga curto como Taarabt, privilegia as mudanças de flanco do jogo.  Muito intenso e forte a nível ofensivo. Surpreende o adversário com o seu repentismo.

Pizzi

Voltou a ser o jogador nuclear do costume. Fez uma assistência e um golo na noite da Luz.

Dzyuba

Parece um comboio em movimento. Praticamente imparável com a bola nos pés, é um poço de força. Para além disso, consegue colocar quase sempre a bola jogável e combina muito bem com os seus companheiros. Encostado ao lado direito, colocou inúmeras dificuldades à defesa encarnada.

Reações

Bruno Lage: "Ainda serei criticado por manter a mesma equipa"

Semak: "Estivemos mal emocionalmente"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.