A partida começou com um amarelo para André Almeida aos 40 segundos de jogo. O PAOK começou bem e arrancou para o meio-campo dos 'encarnados'. O lateral português trava El Kaddouri em falta, e dá um livre aos gregos. Pelkas bate o livre, mas a bola bate na barreira e não provoca perigo.

Aos 5 minutos de jogo, o PAOK esteve muito perto do golo. Dimitris Limnios remata, mas a bola bate em Grimaldo e sai pela linha de fundo. Enquanto isso, o Benfica começava a perder o controlo do jogo. A pressão do PAOK estava a fazer efeito na equipa 'encarnada' que mostrava dificuldades na construção de jogo.

Aos 13 minutos a vida do Benfica complica-se. Aleksandar Prijovic marca o primeiro golo do PAOK num livre estudado. Pelkas marca para Vieirinha, que desmarca Maurício, que recebe nas costas da defesa encarnada e cruza para Prijovic, que só tem de encostar.

Quando a esperança começa a desaparecer para o Benfica, Jardel marca na sequência de um pontapé de canto batido por Pizzi e dá o empate à equipa de Rui Vitória. Mesmo com o empate da eliminatória, o Benfica mostrava dificuldades na saída de jogo e em criar linhas de passe. No entanto, o guarda-redes do PAOK trava Cervi em falta e dá grande penalidade para o Benfica. Salvio converte o pontapé de penálti e coloca o Benfica na frente da eliminatória.

A vitória dá alento ao Benfica que cresce no jogo, depois de cometerem erros graves no primeiro quarto de hora do jogo, os 'encarnados' começam a aproveitar os erros do adversário. Varela esteve perto de marcar o golo do empate aos 35 minutos através de cabeceamento, mas Odysseas Vlachodimos fez uma grande defesa e afastou o perigo dos 'encarnados'.

Pizzi dá o 3-1 para o Benfica e deixa as 'águias' cada vez mais confortáveis. Grimaldo e Cervi protagonizam a jogada pelo lado esquerdo do ataque que dá o cruzamento atrasado para os pés de Pizzi, que finaliza.

Já na segunda parte, Benfica volta a ganhar penálti depois de Varela agarrar Jardel na sequência de um canto. Salvio converte para o quarto golo dos 'encarnados'. Depois dos 60 minutos de jogo começaram a aparecer as primeiras alterações nas equipas. O Benfica tenta agarrar o resultado, o PAOK tenta o milagre. Nos 'encarnados' sai Salvio e entra Alfa Semedo, nos gregos sai Cañas e entre Shakhov.

Aos 77 minutos, Léo Matos vê o segundo cartão amarelo no jogo e leva o primeiro vermelho na prova. O PAOK fica em inferioridade numérica nos últimos 15 minutos de jogo. A última meia hora de jogo mostrou duas equipas adormecidas, com um ritmo de jogo cada vez mais baixo.

Tal como tem acontecido nos últimos jogos do Benfica, Rui Vitória aproveitou os últimos minutos de jogo para lançar João Félix e dar descanso a Seferovic. Pouco depois, Pelkas ameaça a baliza de Vlachodimos, depois de arrancar pela direita e fazer um remate que passa perto da baliza 'encarnada'.

Como prometido por Rúben Dias na conferência de imprensa de antevisão do jogo, o Benfica foi "para a guerra" e conseguiu o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.