O defesa Alex Telles advertiu que o FC Porto precisa de conquistar 15 pontos nas cinco jornadas finais da I Liga portuguesa de futebol, sob pena de falhar a revalidação do título nacional.

“Só temos de fazer o nosso trabalho da melhor maneira e ganhar os cinco jogos que faltam. Não pensamos em mais nada e vamos trabalhar para isso. Caso contrário, não podemos acreditar em sonhar", disse o internacional brasileiro, desvalorizando o facto de o FC Porto jogar primeiro do que o líder Benfica nas duas próximas rondas do campeonato.

Na antevisão ao duelo com o Liverpool, o treinador Sérgio Conceição criticou a calendarização da I Liga, que agendou a receção do FC Porto ao Santa Clara para sábado, três dias após o jogo com o conjunto inglês, da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, que os ‘dragões’ perderam por 4-1.

“Num clube gigante, como o FC Porto, temos de estar preparados para jogar a cada três/quatro dias. Todo o plantel tem treinado de uma forma incrível e quem o ‘mister’ colocar vai dar conta do recado. Estamos habituados a ter pouco tempo para recuperar, mas temos profissionais muito capacitados para que possamos estar disponíveis no sábado, que é o nosso maior foco", afiançou.

Alex Telles falava na zona mista após a derrota caseira com o Liverpool, na quarta-feira, que ditou o afastamento dos campeões nacionais da principal prova europeia de clubes, num "sentimento de tristeza" que o defesa preferiu contornar com "pontos positivos".

“Claro que há um sentimento de tristeza, porque ficámos fora da ‘Champions', mas que não pode passar de amanhã [hoje]. Depois, temos de ressaltar os pontos positivos: criámos muitas ocasiões, tal como em Anfield, e acho que a equipa se comportou muito bem frente a adversários difíceis. Esta caminhada que fizemos na Liga dos Campeões foi realmente orgulhosa e de guerreiros”, analisou.

Com mais de 4.000 minutos de competição na presente temporada, Alex Telles é o jogador mais utilizado por Sérgio Conceição, embora tenha falhado dois encontros no início de abril, devido a uma bursite na anca direita, contraída ao marcar um penálti na vitória em Braga, por 3-2, em 30 de março.

O defesa, que cumpre a terceira época ao serviço dos ‘azuis e brancos', voltou a ocupar o seu lugar na semana passada, participando no desaire por 2-0 consentido em Liverpool.

"Senti-me muito melhor. Na primeira mão, estava realmente a voltar de lesão, mas vale tudo pelo clube e faço todo o esforço que for preciso. O jogo em Portimão deu um pouco mais de sequência e hoje [ontem] senti-me muito bem. [A gestão] é decidida e feita de uma forma estratégica e muito inteligente", vincou o dono da camisola 13 dos ‘dragões'.

O FC Porto, segundo classificado da I Liga, com os mesmos 72 pontos do líder Benfica, que tem vantagem no confronto direto, é o primeiro dos dois candidatos a entrar em campo na 30.ª jornada, com a receção ao Santa Clara, no sábado, a partir das 20:30, no Estádio do Dragão, no Porto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.