Declarações de Bruno Lage, treinador do Benfica, à TVI, após a derrota por 3-1 frente ao Zenit, em São Petersburgo, da segunda jornada do Grupo G da Liga dos Campeões.

"Os erros individuais são coletivos e, acima de tudo, do treinador. Fui eu que defini a equipa, fui eu que escolhi o onze, sou eu que defino a estratégia e, como tal, aqui estou eu para assumir tudo o que aconteceu em campo. É um facto, não podemos fugir à realidade. Como disse ontem, estávamos preparados para jogar em 4x4x2 e com a pressão alta de dois avançados e de um médio por dentro. A nossa estratégia era seguir sempre por fora, à largura, sair do guarda-redes para o lateral. Há uma bola que vai para dentro e dá uma oferta daquelas. Nunca individualizo, mas quando os jogadores não fazem aquilo que preparamos, aqui estamos para assumir a responsabilidade. É um facto como sofremos o primeiro, depois o autogolo e depois a forma como concedemos o terceiro, deitou por terra todas as nossas aspirações."

[Este Benfica está longe do que é pretendido para a Europa?] "Sim, claramente, é fruto do que nos tem acontecido, depois do início de época que tivemos, algumas lesões que nos condicionaram no último mês e meio. Perspetivávamos uma campanha diferente. Temos de trabalhar e aproximarmos-nos rapidamente do que desejamos, que é o melhor Benfica da última época."

[Golo de Raul de Tomas] "É uma boa notícia para vocês…e para ele. Para mim isso nunca foi importante, nunca foi caso. Caso é a equipa não render, é isso que me preocupa."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.