Na antevisão ao jogo com o Leipzig, marcado para esta terça-feira, Bruno Lage comentou a possibilidade de Jota ser lançado a titular, em função da hipótese de o adversário jogar com três centrais.

"Não lhe vou responder, é uma pergunta muito bem feita, mas é uma possibilidade. Vai de encontro à nossa forma de jogar se o adversário jogar com uma linha de cinco", disse o técnico dos 'encarnados' em conferência de imprensa.

Questionado sobre a opção para a posição mais recuada do meio-campo - Fejsa ou Samaris - Bruno Lage optou por não abrir o jogo.

"Os dois estão convocados e isso é o mais importante. Saímos há um dia e meio de um jogo e ainda estamos a analisar muita coisa. O mais importante é olharmos para aquilo que vamos fazer como um todo. O nosso adversário gosta de ter bola, joga com largura... Quem gosta de analisar jogos e equipas, que veja este último jogo que fizeram com o Bayern. Tiveram dois sistemas, mas a forma de jogar foi semelhante. É um adversário muito competente e temos de perceber quem está a 100%", notou.

Bruno Lage assumiu ainda algum desconforto face às questões recorrentes sobre a falta de golos da dupla formada por Seferovic e Raul de Tomas. E voltou a 'sacar' de uma analogia curiosa para explicar o porquê de não estar preocupado: "Eu, a olhar desta distância para si, vejo-o de camisa branca. E começo a dizer que está doente. De repente, estas pessoas todas atrás de si começam a dizer: 'realmente é verdade, estou a vê-lo pálido, está doente'. De repente, você também acredita que está doente. A questão [sobre a seca de golos dos avançados] é feita tão regularmente que eu próprio já me tinha esquecido que o Seferovic já marcou um golo."

O jogo entre Benfica e Leipzig tem início marcado para as 20 horas desta terça-feira, no Estádio da Luz.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.