O FC Porto foi goleado, esta quarta-feira, dia de São Valentim, pelo Liverpool por 5-0, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, disputado no Estádio do Dragão. Em noite que supostamente seria de gala e de paixão, acabou por ser um pesadelo para os adeptos portistas, nesta que foi a maior derrota da história do FC Porto nas competições europeias no Estádio do Dragão.

Quanto às equipas iniciais, Sérgio Conceição manteve Otávio no miolo. De resto, em relação à última partida dos Dragões, nota para o regresso à titularidade de Marcano (que recuperou da lesão) e de Brahimi. Já Aboubakar, nem se sentou no banco de suplentes. As despesas do ataque voltaram a ser entregues a Tiquinho Soares. Já do lado do Liverpool, Jurgen Klopp mudou três pedras em relação ao último embate com o Southampton: Saem Matip, Can e Oxlade-Chamberlain e entram Lovren, Henderson e Milner.

Aos 25 minutos, o Liverpool já vencia com um golo em que o guarda-redes José Sá ficou muito mal na fotografia. Numa sucessão de ressaltos na área portista, Wijnaldum meteu em Mané, que atirou cruzado ao segundo poste. O guarda-redes portista parecia ter o lance controlado, mas deixou a bola fugir para dentro da sua baliza.

O FC Porto nem teve tempo de se recompor porque, quatro minutos mais tarde, o Liverpool fez o segundo. A equipa de Sérgio Conceição ficou a pedir falta sobre Marega, mas a jogada prosseguiu com Milner a atirar com violência ao poste. A bola ficou à mercê de Salah, que tirou Telles e Sá da frente e fez tranquilamente o 2-0.

Apesar de ter entrado melhor, o FC Porto sentiu muito o primeiro golo. depois da desvantagem, as coisas não saíram bem à equipa de Sérgio Conceição.

No segundo tempo esperava-se uma atitude mais agressiva por parte dos azuis e brancos, mas pela frente depararam-se com um Liverpool muito focado no objetivo. Muito rápido na transição, Firmino aguentou bem a pressão e atirou à baliza portista. José Sá defendeu à primeira, mas não conseguiu evitar a recarga de Mané, que fez mesmo o 3-0, num lance muito semelhante ao golo anterior.

Aos 70 minutos, tudo fácil para a equipa de Klopp, com Milner a assistir Firmino e o brasileiro, à vontade, a atirar para o fundo das redes de José Sá, fazendo o 4-0 e impondo a goleada no Dragão. Já a faltar pouco tempo para o apito final, Mané ainda teve tempo para completar um hat-trick, aos 85'.

Esta foi a maior derrota da história do FC Porto nas competições europeias, no Estádio do Dragão. Com este esmagador resultado, os ingleses estão praticamente qualificados para os quartos de final.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.