No passado mês de junho, a UEFA confirmou aquilo que já era esperado: a edição desta época da Liga dos Campeões vai ser completa em Lisboa, entre o Estádio da Luz e o Estádio José Alvalade, com a final a decorrer no dia 23 de agosto, no Estádio do Sport Lisboa e Benfica.

A capital portuguesa vai receber uma 'final eight' que consiste na realização dos jogos a uma só mão a partir dos quartos de final da prova entre os dois estádios lisboetas entre o dia 12 e 23 de agosto.

Esta será a terceira vez que Portugal recebe a final da Champions. Recorde as duas anteriores finais disputadas na capital.

Os 'leões de Lisboa'

A primeira final que teve lugar em Lisboa foi da Taça dos Clubes Campeões Europeus. A 25 de maio de 1967, o Celtic tornou-se o primeiro clube do Reino Unido a conquistar aquela prova, no Estádio Nacional, onde derrotou o Inter de Milão por 2-1, graças aos tentos de Tommy Gemmill, aos 63 minutos, e Steve Chalmers, aos 84, depois de Sandro Mazzola dar vantagem aos transalpinos, aos 11, de grande penalidade.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Pelos escoceses, alinharam, perante cerca de 45.000 espetadores, Ronnie Simpson, Jim Craig, Tommy Gemmill, Bobby Murdoch, Billy McNeill, John Clark, Jimmy Johnstone, Willie Wallace, Steve Chalmers, Berti Auld e Bobby Lennox.

Depois da épica vitória, os futebolistas do Celtic Glasgow à época ficaram conhecidos como “Lisbon Lions” (leões de Lisboa). A capital portuguesa ficou para sempre marcada na história do clube escocês, que tem uma placa comemorativa no Estádio Nacional, colocada aquando da comemoração dos 50 anos da vitória, em 2017.

Nessa altura foi realizada uma cerimónia de homenagem no Jamor, que contou com a presença de John Clarke, jogador que fez parte da equipa que jogou essa partida, bem como de David Mitchell, o adepto escocês que desencadeou este processo junto das instâncias portuguesas.

'Leões de Lisboa' invadiram Jamor 50 anos depois
'Leões de Lisboa' invadiram Jamor 50 anos depois
Ver artigo

“Após 50 anos, considero um bónus estar aqui, tendo em conta que muitos colegas da equipa já faleceram. Sinto-me afortunado por poder estar aqui. Estamos encantados por ter Lisboa eternamente associada aos ‘Lions' do Celtic”, afirmou John Clarke aos jornalistas, na altura.

O antigo futebolista escocês não hesitou ainda em considerar a final de Lisboa "o jogo mais importante da história do Celtic", lembrando o carinho que os adeptos do clube de Glasgow têm pelo Estádio Nacional, no Jamor.

Já David Mitchell, o adepto que tornou possível esta iniciativa, lembrou que o Estádio Nacional "é a meca dos adeptos do Celtic" e que os ‘Lisbon Lions' representam a "melhor equipa de sempre" do clube.

"Vim aqui o ano passado e reparei que havia duas placas, uma em relação ao Torino e outra em relação a Inglaterra. Então, decidi falar com o senhor Paulo Pires (diretor do Centro Desportivo Nacional do Jamor) e perguntei se não era possível haver uma placa dos 50 anos da vitória do Celtic. Ele disse que era uma boa ideia, trabalhámos juntos e aqui estamos hoje", explicou.

Ainda antes disso, em 2014, os 'Lisbon Lions' estiveram em Lisboa a convite da UEFA para assistir precisamente à segunda final da Liga dos Campeões que a capital portuguesa recebeu.

Os leões de Lisboa comemoram a Taça dos Clubes Campeões Europeus
Os leões de Lisboa comemoram a Taça dos Clubes Campeões Europeus créditos: UEFA

'La Decima' do suspeito do costume

A segunda final da liga milionária em Lisboa aconteceu em 2014, quando o Real Madrid venceu o Atlético Madrid por 4-1, numa final da Liga dos Campeões que teve de ser decidida já no prolongamento depois do empate a 1-1 no tempo regulamentar.

Diego Godín abriu o marcador na primeira parte, mas Sérgio Ramos impediu que os rivais de Madrid celebrassem a dois minutos do apito final. No prolongamento, Di María deu a Bale a possibilidade de construir a remontada e já com o Atlético de rastos, Marcelo e Cristiano Ronaldo fixaram o resultado final.

Convocados para o encontro que rendeu 'La Decima' ao Real Madrid estiveram os portugueses Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão e Pepe. Os dois primeiros foram titulares, enquanto o atual jogador do FC Porto não chegou a sair do banco de suplentes.

Na altura, o presidente dos merengues admitiu que 'La Decima' vai ficar para sempre ligada à capital portuguesa. "Certamente que todo o Mundo agora se vai recordar que a Décima foi conseguida em Lisboa", disse Florentino Pérez no final do encontro.

Mais recentemente, em maio deste ano, foi Sergio Ramos quem falou sobre a vitória em Lisboa. "Penso que o meu golo em Lisboa mudou a história do Real Madrid. Foi uma noite histórica e mágica. A primeira coisa que me vem à cabeça quando penso em Lisboa é o troféu, a Champions, depois de tantos e tantos anos a lutar para poder desfrutar, primeiro, da final e, depois, de vencê-la", disse o capitão dos merengues.

Depois dessa final marcante, o Real Madrid já conquistou mais três Liga dos Campeões.

Real Madrid é campeão europeu
epa04223533 Players of Real Madrid celebrate with the trophy after the UEFA Champions League final between Real Madrid and Atletico Madrid at Luz stadium in Lisbon, Portugal, 24 May 2014. Real Madrid won 4-1 after extra time. EPA/HUGO DELGADO

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.