O Leipzig qualificou-se hoje para as meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, ao vencer o Atlético de Madrid, por 2-1, nos quartos de final, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Estreante nas rondas a eliminar da 'Champions', o Leipzig, que defrontou o Benfica na fase de grupos, colocou-se em vantagem aos 51 minutos, pelo espanhol Dani Olmo, antes de o português João Félix empatar, aos 71, na marcação de uma grande penalidade, com o norte-americano Tyler Adams dar o triunfo aos alemães, aos 88.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto!

"Só se salvou o que não foi titular". É assim que o jornal 'Marca' resume, na sua edição online, a exibição dos 'colchoneros'. Lançado aos 58', numa altura na qual o Atlético perdia por 1-0, o português dinamizou a equipa, sofreu um penálti e da marca dos 11 metros assinou o empate aos 71'.

"Teve bons minutos e deu vida à sua equipa. Não foi suficiente a sua qualidade para o Atlético", escreveu a 'Marca'.

Já o 'AS', outro diário da capital espanhola, diz que o português foi a "revolução a partir do banco": "Entrou no lugar de Herrera e rapidamente começou a notar-se a sua presença, aparecendo muito aberto na ala esquerda, a trocar várias vezes posição com o Carrasco e a tentar combinar com este. Fez três fintas, começou a jogar entrelinhas e fabricou a jogada do penálti que ele próprio converteu".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.