A AS Roma eliminou surpreendentemente o FC Barcelona nos quartos de final da Liga dos Campeões em futebol, ao vencer em casa por 3-0, em encontro da segunda mão, depois do desaire em Espanha por 4-1.

O bósnio Edin Dzeko, aos seis minutos, Daniele De Rossi, aos 58, de grande penalidade, e o grego Manolas, aos 82, apontaram os tentos da formação transalpina.

No final do jogo, o técnico da formação romana assumiu que arriscou ao apostar numa defesa com três elementos.

"Sou um louco. Se não desse resultado matavam-me, mas não me importa", começou por dizer Di Francesco.

"Mais do que o aspeto tático, o que contou mais foi a mentalidade, a nossa agressividade e os avançados juntos, que permitiram atacar velozmente", acrescentou o técnico da formação romana.

"A nossa força é olhar para a frente e ambicionar sempre algo mais. Porque não acreditar em chegar à final de Kiev? É esse o nosso objetivo", sentenciou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.