Os recentes casos de COVID-19 em Lisboa, concentrados na sua maioria na região da Grande Lisboa não constitui um problema para a UEFA. O organismo que tutela o futebol europeu considera que a fase final da Liga dos Campeões pode realizar-se em Lisboa, apesar da situação atual que se vive na capital portuguesa devido à pandemia de coronavírus, segundo avança a imprensa internacional.

A UEFA tem estado em permanente contato com a Federação Portuguesa de Futebol, bem como com as autoridades portuguesas. Neste momento, não há razões para a UEFA ter um plano B, mas estamos a avaliar a situação diariamente e estaremos prontos para dar resposta quando e se for necessário", confirmou o organismo que gere o futebol europeu.

Portugal registou hoje mais seis mortos relacionados com a covid-19 do que na quinta-feira e mais 451 infetados, sendo que se mantém uma particular incidência na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ainda assim, a UEFA espera que "tudo corra bem e que seja possível organizar a 'final a oito' em Portugal", que está agendada para agosto, nos estádios da Luz e José Alvalade, em Lisboa.

Já na semana passada, o presidente da UEFA tinha referido que não exista, para já, um plano B. "Estamos em contacto sobretudo com a Federação Portuguesa de Futebol, que está em contacto com as autoridades nacionais. Até agora está tudo bem. Não há razão para ter um plano B, para já. Mas acompanhamos a situação. Não semana a semana, mas dia a dia, e estamos preparados para adaptar se for possível", garantiu Aleksander Ceferin.

Lisboa vai receber a fase final da Liga dos Campeões de futebol em agosto, numa ‘final a oito’, em campos neutros e em apenas um jogo. O encontro decisivo estava previsto para o Estádio Olímpico Ataturk, em Istambul, na Turquia, que, em maio de 2018, tinha derrotado a ‘casa’ do Benfica nesta ‘corrida’.

Espanhóis assustados com o aumento de casos em Lisboa e já colocam em causa a organização da Champions
Espanhóis assustados com o aumento de casos em Lisboa e já colocam em causa a organização da Champions
Ver artigo

De notar que a generalidade de Portugal Continental passará em 1 de julho para a situação de alerta devido à pandemia de covid-19, com exceção da Área Metropolitana de Lisboa (AML), que passará para o estado de contingência.

Dentro da AML, que é constituída por 18 municípios, 19 freguesias de cinco concelhos continuarão em estado de calamidade, já que, segundo o primeiro-ministro, é “onde se concentra, neste momento, o foco de maior preocupação de novos casos [de infeção] registados”.

A edição de 2019/20 da 'Champions', que foi suspensa em março devido à pandemia de covid-19, vai ser reatada com os restantes quatro jogos dos oitavos de final, seguindo-se o desfecho inédito em campos neutros.

A final, que vai ditar o sucessor do já eliminado Liverpool como campeão da mais importante prova europeia de clubes, vai ser disputada pela terceira vez em Portugal.

*Notícia atualizada às 17h36

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.