O treinador Nuno Espírito Santo revelou hoje que, devido ao surto do Covid-19, o Wolverhampton pediu o adiamento do encontro de quinta-feira com o Olympiacos, na Grécia, da primeira mão dos ‘oitavos’ da Liga Europa de futebol.

“O clube solicitou à UEFA o adiamento do jogo. Se tivermos de ir, vamos. Mas, não concordamos. Não estamos felizes com essa possibilidade”, afirmou o técnico português, em declarações à SkySports.

Hoje, o presidente do Olympiacos, clube treinado por Pedro Martins e em que atuam os futebolistas portugueses José Sá, Rúben Semedo e Cafú, anunciou que contraiu o Covid-19.

De acordo com a imprensa desportiva desse país, treinadores, jogadores e funcionários do emblema grego estão a efetuar exames, para saber se também estão infetados com o novo coronavírus.

Para já, o encontro entre os dois técnicos portugueses continua agendado, mas será disputado à porta fechada.

“Não concordo com essa medida. O futebol é entretenimento. Se os adeptos não podem assistir, não faz sentido. Isto (Covid-19) é maior que o futebol. Estamos a fingir que vivemos uma vida normal, quando as coisas não estão normais. O futebol devia parar”, defendeu Nuno Espírito Santo.

O Wolverhampton conta com uma ‘armada’ lusa composta por Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves, João Moutinho, Bruno Jordão, Pedro Neto, Diogo Jota e Daniel Podence

Além do Olympiacos-Wolverhampton, mais quatros jogos da primeira mão dos ‘oitavos’ da Liga Europa (LASK-Manchester United, Sevilha-Roma, Inter-Getafe e Wolfsburgo- Shakhtar Donetsk) vão decorrer à porta fechada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.